Bolsas de NY caem com queda da Amazon e Boeing

As expressivas perdas da varejista online Amazon.com somadas à revisão em baixa das projeções de resultado da Boeing ofereceram argumentos para realização dos ganhos dos dois últimos pregões em Wall Street. Às 12h59 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,19% e o Nasdaq cedia 0,57%. "As ações de companhias de grande capitalização e de setores dominantes nos contam a história da desaceleração econômica no segundo semestre", disse o estrategista de mercado do EKN Financial Services, Barry Hyman. "Isto não é necessariamente ruim, tendo em vista que saímos de um ritmo de crescimento arriscado, mas a desaceleração pesará no mercado, quando combinado à tensão geopolítica, aos preços altos do petróleo e à indecisão sobre para onde o Fed está indo, é a questão", disse. Assim, o livro bege deverá atrair a atenção à tarde, podendo agregar novos ingredientes ao cenário que o mercado busca desenhar para as próximas reuniões do Fed. Por enquanto, os contratos futuros dos Federal Funds embutem 53% de possibilidade de a taxa subir para 5,50% na reunião de 8 de agosto. O sentimento mais comum é que o Fed poderá elevar o juro na próxima reunião e conduzir uma pausa no ciclo de aperto no encontro seguinte. A Amazon despenca mais de 17%, diante do desapontamento dos investidores com o lucro no segundo trimestre, divulgado ontem, o qual foi atingido por custos relacionados a opções de ações para funcionários e elevação nas despesas operacionais. As ações da Boeing caíram 1,2% frente à revisão de sua previsão de lucro por ação para o ano fiscal de 2006, nas bases do GAAP, para refletir despesas divulgadas em 29 de junho, para US$ 2,40 por ação a US$ 2,55 por ação. Mas a companhia elevou sua projeção de lucro por ação e de receita para o ano fiscal de 2007 em US$ 0,15 e US$ 1 bilhão, respectivamente. Também o prejuízo de US$ 0,21 por ação no segundo trimestre foi levemente inferior aos US$ 0,22 por ação calculados pelo mercado. A Lucent Technologies, que está sendo adquirida pela francesa Alcatel, informou queda em seu lucro líquido no terceiro trimestre, para US$ 79 milhões ou US$ 0,02 por ação, citando fraco desempenho em suas operações na América do Norte. Os papéis da Lucent operam estáveis. As informações são da Dow Jones e agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.