Bolsas de NY começam o pregão em direções opostas

O índice Dow Jones da Bolsa de Nova York abriu o pregão desta sexta-feira em ligeira alta (0,12%), mas inverteu a direção poucos minutos depois das primeiras negociações. Às 10h40, o Dow Jones caía 0,17% a 10.919 pontos. Já o índice Nasdaq, que concentra as ações de tecnologia, começou o pregão em alta e se mantém nessa linha, registrando valorização de 0,20% no mesmo horário. As projeções melhores da Texas Instruments para lucro e faturamento e uma elevação da recomendação para a Coca-Cola animavam as negociações no pré-mercado. As ações da Texas Instruments subiam 3%, para US$ 31,68, um dia após a empresa informar que a demanda por seus semicondutores está forte neste trimestre, acrescentando que não vê sinais de esfriamento evidente. A companhia elevou sua previsão de vendas para uma faixa de US$ 3,64 bilhões a US$ 3,78 bilhões, enquanto os analistas previam faturamento de US$ 3,6 bilhões. As ações da Coca-Cola devem reagir em alta à decisão do bear Stearns de elevar a recomendação para a empresa de "peer perform" (desempenho em linha com as demais do setor) para "outperform" (acima da média). O Departamento do Trabalho informou que o indicador de preços das importações norte-americanas subiu 1,6% em maio, superando a previsão. Economistas previam uma alta de 0,7% em maio, após uma elevação de 2,1% em abril. O aumento foi o maior desde que o departamento começou a compilar o índice em janeiro de 2002. Outro dado mostrou que o déficit comercial subiu para US$ 63,43 bilhões em abril, de US$ 61,86 bilhões em março, mas ficou abaixo das previsões de 23 economistas ouvidos em pesquisa Dow Jones/CNBC, que era de um déficit de US$ 65,50 bilhões em abril. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

09 de junho de 2006 | 10h45

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.