Bolsas de NY devem abrir sem direção à espera de Yellen

As bolsas dos Estados Unidos devem abrir o último pregão da semana sem direção clara, apontam os índices futuros. O relatório de emprego de outubro veio com números mistos. Houve queda inesperada da taxa de desemprego e a criação de vagas veio abaixo do previsto, mas marcou o nono mês consecutivo com contratações acima de 200 mil postos. A expectativa agora é por uma apresentação da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Janet Yellen. Às 12h18 (de Brasília), no mercado futuro, o Dow Jones caía 0,10% e o S&P 500 recuava 0,11%, mas o Nasdaq subia 0,07%.

ALTAMIRO SILVA JÚNIOR, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

07 de novembro de 2014 | 12h44

Yellen se apresenta em um evento do Banco da França em Paris, em que a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, também participa, além de outros dirigentes de bancos centrais de outros países. A apresentação da presidente do Fed está prevista para às 13h15 (de Brasília).

Antes do evento com Yellen, foi divulgado nos EUA o indicador mais esperado da semana, o relatório mensal de emprego (também chamado de payroll). O documento mostrou a criação de 214 mil vagas em outubro, ante 233 mil esperadas pelos economistas ouvidos pela Dow Jones. A taxa de desemprego voltou a cair, para 5,8%. A expectativa dos analistas era de que permanecesse em 5,9%.

A responsável pelo Fed de Cleveland, Loretta Mester, classificou o payroll como "bastante sólido". Para o economista-chefe do Deutsche Bank, Joseph LaVorgna, em comentário sobre os números, o relatório foi positivo, com mais um mês com criação de vagas acima de 200 mil postos, o nono consecutivo. Além disso, as contratações dos meses anteriores foram revisadas para cima em 31 mil postos e houve pequeno aumento da força de trabalho, ou seja, do número de pessoas procurando emprego.

Ainda entre os dirigentes do Fed, o diretor, Daniel Tarullo, tem uma apresentação às 17h30 (de Brasília). Ele, porém, participa de um evento de bancos comunitários em Chicago e não deve falar de política monetária. Mas como Tarullo tem poder de voto nas reuniões de política monetária, suas apresentações são sempre monitoradas por Wall Street.

Nesta manhã, o presidente do Fed de Nova York, William Dudley, disse que os juros devem subir "em algum momento" do próximo ano e que o BC está ciente dos impactos de suas ações no mercado financeiro global.

No noticiário corporativo, a ação do grupo Walt Disney recuava 2,17% no pré-mercado. A empresa anunciou lucro de US$ 1,5 bilhão no seu quarto trimestre fiscal, acima dos US$ 1,4 bilhão do mesmo período do ano passado. O resultado veio dentro do previsto pelos analistas.

A King Digital Entertainment, conhecida por ter criado o jogo Candy Crush, anunciou queda de 38% no lucro, para US$ 141,7 milhões no terceiro trimestre, mas o ganho veio acima do previsto. As receitas caíram 17%. No pré-mercado, o papel subia 8,36%.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.