Bolsas de NY fecham em alta com dado sobre moradias

As bolsas americanas fecharam em alta nesta quarta-feira ajudadas pelo rali nas ações de construtoras, após as vendas de residências existentes terem crescimento acima do esperado e o Banco do Japão ter se movido para estimular a economia do país.

PATRÍCIA BRAGA, Agencia Estado

19 de setembro de 2012 | 18h42

O índice Dow Jones subiu 4,82 pontos (0,10%) e fechou em 13,577,96, o primeiro aumento diário desde a sexta-feira. O Nasdaq avançou 4,82 pontos (0,15%), a 3.182,62 e o S&P registrou ganho de 1,73 ponto(0,12%) e encerrou a sessão em 1.461.

As vendas de moradias usadas nos EUA subiram bem acima das expectativas em agosto, em mais um sinal de que o setor imobiliário norte-americano continua se recuperando gradualmente. A alta foi de 7,8%, na comparação com julho, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 4,82 milhões, segundo dados divulgados hoje pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis. Em comparação com agosto do ano passado, as vendas aumentaram 9,3%, no 14º mês seguido de alta anual.

Já as construções de moradias iniciadas nos EUA cresceram 2,3% em agosto, na comparação com julho, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 750 mil, informou o Departamento do Comércio. A construção de moradias para uma única família, que corresponderam a 71% das obras iniciadas no mês passado, aumentou 5,5%, para 535 mil unidades, o nível mais alto desde abril de 2010.

Entre as ações do setor de construção, o destaque foi da alta de 4,3% da PulteGroup adding, a D.R. Horton subiu 4.1% e varejista de móveis Home Depot registrou ganho de 1%.

As bolsas em Nova York também foram alimentas pela notícia de que o Banco do Japão decidiu adotar novo programa de compra de bônus para estimular a economia. O movimento seguiu movimento similar do Federal Reserve na semana passada e do Banco Central Europeu duas semanas atrás. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaqfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.