Bolsas de NY fecham em alta com noticiário corporativo

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta terça-feira, 29, impulsionadas por notícias corporativas e um rali das ações de internet. Durante a sessão, porém, elas chegaram a perder força com a queda da confiança do consumidor americano.

STEFÂNIA AKEL, Agencia Estado

29 de abril de 2014 | 17h48

O índice Dow Jones fechou em alta de 86,63 pontos (0,53%), aos 16.535,37 pontos. O S&P 500 avançou 8,90 pontos (0,48%), para 1.878,33 pontos. Já o Nasdaq encerrou em alta de 29,14 pontos (0,72%), aos 4.103,54 pontos.

"É tudo motivado por balanços. Eles são o principal guia", disse Karyn Cavanaugh, estrategista do ING U.S. Investment Management. "Apesar de tudo que vem preocupando o mercado este ano, as empresas estão dando conta do recado."

O mercado acionário chegou a perder força com o principal indicador dos EUA divulgado hoje. O índice de confiança do consumidor, medido pelo Conference Board, caiu para 82,3 em abril, de 83,9 em março, ficando abaixo da previsão de 83.

O principal motivo da queda da confiança foi a visão mais cautelosa dos consumidores em relação ao mercado de trabalho, com somente 12,9% deles afirmando que as ofertas de emprego são "plenas", de 13,8% em março. Além disso, 32,5% acreditam que está difícil encontrar emprego, de 31,4% em março. O cenário indica que as contratações podem ter desacelerado em abril, e não avançado, como acreditam os economistas, e ajuda a ajustar as expectativas para o relatório de emprego que sai nesta sexta-feira.

Também permeou os negócios a expectativa pela decisão de política monetária do Federal Reserve amanhã. Os economistas esperam uma reunião sem surpresas e com o anúncio de nova redução de US$ 10 bilhões nas compras mensais de bônus.

No noticiário corporativo, ações de internet como Yahoo! (+5,41%) e Twitter (+4,64%), que divulgou balanço após o fechamento, impulsionaram o Nasdaq.

O destaque dos últimos balanços nos EUA foi o da Merck, cujo lucro teve acréscimo anual de 7% no primeiro trimestre, superando as expectativas. Os papéis da empresa farmacêutica, que integra o índice Dow Jones, avançaram 3,58% na sessão de hoje.

Na Europa, as bolsas fecharam em alta impulsionadas por balanços corporativos animadores e esperanças renovadas com medidas adicionais de estímulo do BCE. A Bolsa de Londres subiu 1,04%, fechando na máxima da sessão, enquanto Milão avançou 2,15%, também na máxima, e Frankfurt ganhou 1,46%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsas de Valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.