Bolsas de NY fecham em forte queda

As bolsas dos EUA fecharam em queda forte nesta quinta-feira, 10, com o índice Dow Jones chegando ao fim do dia 2,5% abaixo do nível recorde de fechamento registrado em 31 de dezembro. O Dow e o S&P-500 tiveram suas maiores quedas, tanto em pontos como em termos porcentuais, desde 3 de fevereiro. O Nasdaq teve sua maior queda porcentual desde 9 de novembro de 2011 e fechou 7% abaixo de seu nível mais alto de fechamento recente, de 5 de março. Analistas técnicos observaram que o rompimento do nível de suporte de 1.840 pontos para o S&P-500 pode conduzir a uma queda adicional de 4% no índice.

Agencia Estado

10 de abril de 2014 | 18h33

Ações dos setores de tecnologia e biotecnologia que haviam recuperado terreno nas duas sessões anteriores, depois de quedas fortes na semana passada, voltaram a cair. Ações desses setores estavam entre as que mais haviam subido ao longo do último ano. Traders disseram não haver notícias específicas que levassem ao movimento de venda de hoje.

"Boa parte da recuperação da quarta-feira parecia cobertura de posições, com altas em muitos dos setores que mais haviam caído. Os traders deveriam ter esperado que aquela recuperação fosse limitada", disse Mark Newtown, analista técnico da Greywolf Execution Partners.

Observadores do mercado lembraram que 15 de abril é o prazo para a entrega das declarações de impostos nos EUA. Como as isenções temporárias que haviam sido concedidas ainda no governo do presidente George H. Bush não vigoram mais, investidores terão de pagar mais impostos sobre ganhos de capital e podem estar vendendo ações para cobrir aquele pagamento.

"Muitos investidores nos EUA estão olhando para a próxima semana com uma sensação de pavor, à medida que os prazos para impostos se aproximam; para muitos, isso inclui um pagamento por serviços prestados. Isso poderá ser especialmente amargo neste ano, devido à combinação entre a alta forte dos mercados em 2013 e impostos mais altos agora", disse Jason Goepfert, da Sundial Capital Research e do boletim SentimenTrader Daily Report.

Entre os destaques da sessão estavam ações do setor de tecnologia como Google (-4,10%), Amazon.com (-4,43%), Facebook (-5,21%); as da produtora de software de segurança Imperva caíram 43,70%, depois de a empresa fazer um alerta de queda nos lucros. As ações de biotecnologia também caíram, entre elas Biogen Idec (-4,43%) e Gilead Sciences (-7,32%).

As ações da Ally Financial, antigo braço financeiro da General Motors, caíram 4,08% em seu dia de estreia; o IPO aconteceu depois de o governo, que havia absorvido a empresa durante a crise financeira, vender metade de sua participação. Entre as componentes do Dow, os destaques foram American Express (-3,79%), Disney (-3,68%), JPMorgan Chase (-3,16%), Visa (-2,89%), Microsoft (-2,74%) e Boeing (-2,55%),

O índice Dow Jones fechou em queda de 266,96 pontos (1,62%), em 16.170,22 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 129,79 pontos (3,10%), em 4.054,11 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 39,10 pontos (2,09%), em 1.833,08 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsas de Valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.