Bolsas de NY fecham em leve queda, após indicadores

O mercado norte-americano de ações encerrou o último pregão do semestre com os principais índices em queda leve. O mercado abriu em alta, dando continuidade aos ganhos de ontem, mas passou a recuar depois da divulgação do índice de atividade industrial regional dos gerentes de compras de Chicago, que caiu além da previsão dos economistas (56,5 em junho, contra expectativa de 59,0) ao mesmo tempo em que apresentou pressão inflacionária (o índice de preços pagos subiu a 89,0 em junho, de 76,9 em maio). Os indicadores "trouxeram uma mensagem incerta, o que deixou os investidores cautelosos. Mas, basicamente, o que houve foi uma certa exaustão do movimento de compra, depois da alta de ontem", comentou Kevin Beadles, da Wedbush Morgan Securities. As ações da General Motors reagiram bem à sugestão do megainvestidor Kirk Kerkorian de que a montadora se una à aliança Renault/Nissan, e fecharam com ganho de 8,56%. Isso beneficiou também as ações da Ford, que subiram 8,28%. No segundo trimestre, as ações da GM lideraram o grupo de componentes do Dow Jones em desempenho, com alta acumulada de 40,1%. Em segundo lugar no trimestre ficaram as ações da United Technologies, com alta acumulada de 9,4% (elas subiram 0,21% hoje). A componente do Dow Jones com pior desempenho no trimestre foi Home Depot, com queda acumulada de 15,4% (hoje, elas caíram 1,84%). Entre as quedas de hoje, estiveram as ações da Apple Computer (-2,88%), cuja auditoria interna revelou irregularidades na concessão de opções de ações entre 1999 e 2001; da Palm (-14%), que reagiram a seu informe de resultados - as ações da rival Research in Motion, que também divulgou resultados, subiram 8,5%; da Computer Sciences (-13%), que encerrou sem sucesso, depois de seis meses, uma busca por comprador. No setor siderúrgico, os ADRs (recibos negociados nos EUA) da Mittal Steel caíram 5,6%, depois de os acionistas da Arcelor rejeitarem a proposta de fusão com a Severstal (abrindo caminho para a aquisição da empresa pela Mittal). O índice Dow Jones fechou em queda de 40,58 pontos (0,36%), em 11.150,22 pontos. A mínima foi em 11.150,06 pontos e a máxima em 11.235,63 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 2,29 pontos (0,11%), em 2.172,09 pontos, com mínima em 2.164,67 pontos e máxima em 2.183,48 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 2,68 pontos (0,21%), para 1.270,19 pontos. O NYSE Composite subiu 30,21 pontos (0,37%), para 8.169,07 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 2,350 bilhões de ações, de 1,891 bilhão ontem; 2.323 ações subiram, 1.051 caíram e 116 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 2,551 bilhões de ações negociadas, de 2,174 bilhões ontem, com 1.825 ações fechando em alta e 1.234 em queda. Na semana, o Dow Jones acumulou uma alta de 1,47%, o Nasdaq, um ganho de 5,60% e o S&P-500, um avanço de 2,06%. No mês de junho, o Dow Jones recuou 0,16% e o Nasdaq perdeu 0,31%. No acumulado do trimestre, o Dow Jones cresceu 0,37% (quarto trimestre consecutivo de altas) e o Nasdaq caiu 7,17% (primeiro trimestre de queda, depois de quatro trimestres consecutivos de altas). No ano de 2006, o Dow Jones acumula uma alta de 4,04%, o Nasdaq, uma queda de 1,51% e o S&P-500, uma alta de 1,76%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.