Bolsas de NY mantêm a recuperação dos últimos dias

As ações abriram em alta em Wall Street, mas o movimento perdeu força por volta das 11 horas, ilustrando o momento de grande incerteza e volatilidade em que se encontram os mercados. Informações de que tiros foram disparados contra o Congresso norte-americano, no fim desta manhã, causaram pequena instabilidade nas bolsas, mas aparentemente, o mercado apenas observa o noticiário. Os índices acionários operam em alta, depois de breve oscilação em baixa. O índice Dow Jones, que caiu mais de 500 pontos desde a elevação da taxa de curto prazo do Fed (o Banco Central dos Estados Unidos) para 5%, em 10 de maio, subia 0,36% às 12h12 (de Brasília). Hoje o índice Dow Jones completa 110 anos. O Nasdaq subia 0,33%. O movimento de elevação dá continuidade a dois dias de recuperação, a qual aliviou o peso de duas semanas seguidas de vendas. Os ganhos acontecem apesar de o núcleo do PCE, o índice de inflação preferido pelo Fed, ter rompido o teto da variação anualizada considerada adequada pelas autoridades monetárias. A alta de mais de 2% da ação da General Motors também favorece a alta do Dow Jones. A GM teve sua recomendação elevada para "overweight" (acima da média) pelo Prudential Equity Group. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.