Bolsas de NY operam de lado, apesar do petróleo

As Bolsas em Nova York operam de lado na sessão de hoje, apesar dos balanços positivos divulgados hoje e da queda dos preços do petróleo. Operadores avaliam que os dados da economia americana que saem esta semana, como a inflação, além da fala de alguns membros do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), estão segurando os mercados. Depois de oscilar nos territórios positivo e negativo, às 18h10 (de Brasília), o índice Dow Jones estava em alta de 12,8 pontos, ou 0,10%, em 12.568,90 pontos, depois de marcar uma nova máxima intraday (recorde de pontos durante pregões, e não no fechamento) de 12.570,58 pontos. O S&P 500 subia 0,38 ponto, ou 0,03%, enquanto a Nasdaq perdia 5,25 pontos, ou -0,21%. As ações de tecnologia, que vêm liderando os mercados desde o início do ano, perderam um pouco do entusiasmo com os anúncios da Symantec de que iria cortar as projeções para o terceiro trimestre fiscal, e com a diminuição na recomendação dos papéis da Cisco Systems. As ações da Symantec despencavam 12%, enquanto as da Cisco caíam 3%. Uma série de balanços positivos estimulou os mercados, no entanto. O Wells Fargo deu início à temporada de ganhos dos bancos e suas ações subiam 1,8%. Os papéis da TD Ameritrade estavam em alta de 5%, também depois da divulgação de seu balanço. As da Freeport-McMoran's Copper & Gold caíam 2%, depois do anúncio de seu resultado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.