Bolsas de NY operam em leve alta, limitadas pelo Fed

As Bolsas norte-americanas operam em alta, invertendo a direção de queda da abertura. Mas os ganhos não são relevantes, ilustrando o sentimento de cautela presente no mercado nesta segunda-feira, dois dias antes do encontro de política monetária do Fed. A expectativa é de manutenção das taxas de juro, mas resta saber quais serão as indicações que as autoridades deixarão sobre seus próximos passos no comunicado que se seguirá ao final da reunião. Às 12h14 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,02%, o Nasdaq ganhava 0,09% e o S&P 500 subia 0,13%. A reversão em baixa do petróleo ajudou a precipitar as compras. A commodity já opera abaixo de US$ 63,00 na Nymex. Na sexta-feira, a desaceleração do petróleo foi um dos motivos de sustentação dos preços das ações. Os principais índices acionários subiram em cinco das seis sessões anteriores a sexta-feira. O comportamento favorável das bolsas até agora desafia o tradicional enfraquecimento das ações do mês de setembro. No movimento, o Dow Jones estreitou a distância da máxima de 14 de janeiro de 2000, a 11.722,98 pontos. O mercado deu pouca atenção aos indicadores econômicos divulgados esta manhã, assim como informações de que um automóvel que chocou-se contra uma barreira de segurança no Capitólio. A polícia prendeu o motorista e fechou a entrada para o complexo. No noticiário corporativo, as ações da Freescale avançavam 5% às 12h09 (de Brasília), em reação ao anúncio de que concordou ser adquirida por um consórcio de private equity por US$ 17,6 bilhões, ou US$ 40 por ação. Na sexta-feira, os papéis haviam fechado a US$ 37,16 por ação. GM e Ford subiram levemente no começo do dia, com notícias de que as duas haviam discutido uma fusão ou aliança. Mas a Ford inverteu direção com investidores reavaliando o plano de reestruturação divulgado na sexta-feira. No mesmo horário acima, os papéis da Ford caíam 2,62%, enquanto os da GM perdiam 0,57%. As informações são das agências internacionais e Dow Jones.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 12h16

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.