Bolsas de NY operam sem direção definida

As Bolsas em Nova York operam sem direção definida hoje, em um pregão marcado pela volatilidade e pela expectativa com os índices de inflação de amanhã e sexta-feira nos EUA. O mercado de crédito imobiliário de alto risco (subprime) norte-americano continua alimentando incertezas, sem entretanto, provocar perdas pesadas como nos últimos dias. No centro do noticiário sobre o mercado subprime hoje estão a H&R Block e a GM. Em seu balanço divulgado essa manhã, a GM revelou que seu resultado do quarto trimestre do ano passado foi atingido por perdas nas operações com empréstimos do tipo subprime feitos pela unidade financeira GMAC, a qual a GM deixou de controlar em 30 de novembro do ano passado, quando vendeu uma participação de 51%. Apesar dos problemas com subprime na GMAC, a GM voltou a registrar lucro no quarto trimestre, refletindo ajustes nos custos de mão-de-obra na América do Norte. A GM registrou lucro no quarto trimestre de US$ 950 milhões a partir de uma receita de US$ 51,2 bilhões. Mas o lucro por ação, excluindo itens extraordinários, de US$ 0,32, ficou abaixo das projeções de US$ 1,19 dos analistas. As ações da GM caíram quase 1% logo após a abertura, mas recuperavam-se para alta de 0,5% por volta do meio-dia. Às 12h21 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,02%, o Nasdaq ganhava 0,13% e o S&P 500 avançava 0,17%. As ações do Lehman Brothers recuaram 0,7%, com investidores indiferentes ao anúncio de crescimento de 5,6% no lucro líquido do primeiro semestre fiscal, em linha com as expectativas. As ações da H&R Block, que fornece serviços financeiros e de impostos, perdem 4,7% após realizar alerta sobre os empréstimos subprime. Ontem à noite, a empresa afirmou que a crise no setor subprime aumentou as perdas no trimestre. A H&R disse que precisará contabilizar despesas antes de impostos de US$ 29 milhões no trimestre encerrado em 31 de janeiro, causada pela queda significativa no valor de empréstimos hipotecários na sua subsidiária de empréstimos subprime. Os papéis da Accredited Home Lender se recuperam de parte da queda de 65% de ontem, e registraram alta de 11% há pouco, enquanto as ações da New Century Financial foram retiradas ontem da lista da New York Stock Exchange após despencarem mais de 50%. Já as ações do Citigroup perdem 0,1% após um dos executivos do banco afirmar de que a oferta pela Nikko Cordial não será aumentada. O banco elevou ontem sua oferta em 26% para US$ 13,4 bilhões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.