Bolsas de NY recuam após alta com discurso de Evans

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta segunda-feira, 20, interrompendo o rali que levou o Dow Jones e o S&P 500 a fecharem em níveis recordes na sexta-feira. A queda dos índices, que subiam durante a manhã desta segunda-feira, 20, coincidiu com o discurso do presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans.

Agencia Estado

20 de maio de 2013 | 18h01

O índice Dow Jones caiu 19,12 pontos (0,12%) e fechou a 15.335,28 pontos. O S&P 500 perdeu 1,18 ponto (0,07%), encerrando a 1.666,29 pontos. E o Nasdaq recuou 2,54 pontos (0,07%) e fechou a 3.496,43 pontos.

O único indicador econômico divulgado nos EUA foi o índice de atividade nacional no Federal Reserve de Chicago, que caiu para -0,53 em abril, de -0,23 em março. Mesmo com o dado, as bolsas subiam e só passaram a cair após Evans, que vota no Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed, começar a discursar.

O dirigente, no entanto, defendeu a continuação das compras de bônus pelo banco central norte-americano até que haja melhora substancial no mercado de trabalho. Evans sugeriu o que seria essa melhora substancial, comentando que uma taxa de desemprego entre 5,25% e 6% seria "sustentável". Ele defendeu que as políticas de estímulo do Fed têm funcionado, mas comentou que a acomodação monetária vai continuar enquanto a inflação seguir abaixo da meta de 2%. "A meta de 2% não é um teto. A inflação está abaixo do nosso objetivo e o desemprego está muito alto", afirmou.

Os investidores aguardam o depoimento do presidente do Fed, Ben Bernanke, ao Congresso, na quarta-feira, 22, mesmo dia em que a instituição divulga a ata de sua última reunião.

No noticiário corporativo, as ações do Yahoo! subiram 0,23% após o conselho da companhia aprovar a compra do site de blogs Tumblr por US$ 1,1 bilhão. A aquisição é o gesto mais ousado da executiva-chefe do Yahoo!, Marissa Mayer, desde que ela deixou o Google há dez meses para liderar a tentativa de recuperação da empresa e vai consumir cerca de um quinto de sua posição de caixa, que no final de março somava US$ 5,4 bilhões.

Os papeis da Chesapeake Energy ganharam 2,61% após a companhia de petróleo e gás nomear Robert Lawler, anteriormente um executivo da adversária Anadarko Petroleum, como novo chefe-executivo.

Na Europa, após um dia de volatilidade e escassez de notícias em meio a feriados em alguns países, as bolsas locais fecharam sem direção única. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNYfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.