Bolsas de NY recuam após recordes da semana

Os principais índices das Bolsas em Wall Street operam em queda, com os investidores consolidando os ganhos da semana após a divulgação de fracos dados macroeconômicos. A forte queda do número de obras residenciais iniciadas em janeiro, o índice de preços ao produtor norte-americano (PPI) em linha as estimativas e o dado da Universidade de Michigan sobre o sentimento do consumidor abaixo do esperado pesam sobre o mercado de ações Segundo operadores, os investidores estão consolidando os ganhos da semana, antes do feriado nos EUA na segunda-feira (Dia do Presidente). "O mercado está atrasado para alguma realização de lucro, ou ao menos um período de consolidação", disse o estrategista Michael Sheldon, da Spencer Clarke. "A ação de hoje não é uma surpresa", completou. Às 17h59 (de Brasília), o Dow Jones perdia 16 pontos, ou 0,13%, o Nasdaq cedia 3 pontos, ou 0,13%, e o S&P 500 caía 3 pontos, ou 0,21%. Um alerta da Microsoft também pesa nos mercados, e suas ações caem 2,30%. O executivo da empresa, Steve Ballmer, afirmou que as previsões de vendas de alguns analistas para o novo sistema operacional Vista podem estar muito elevadas. Entre as altas, as ações da Honeywell sobem 0,44% em reação ao anúncio de recompra de US$ 3 bilhões de ações e as da General Motors ganham 0,11% com as notícias de que estaria em negociação para comprar a concorrente Chrysler. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.