Bolsas de NY recuam com alta do petróleo

O mercado norte-americano de ações fechou em queda. No caso do índice Nasdaq, este foi o sexto pregão consecutivo de baixas. O mercado reagiu à retomada da alta dos preços do petróleo, mostrou cautela antes da divulgação dos dados do nível de emprego nos EUA em fevereiro, vistos como importantes para a perspectiva das taxas de juro, e exibiu temor sobre as vendas de chips. O mercado abriu em alta, em reação ao avanço de 2,62% da Bolsa de Tóquio, depois de o Banco Central do Japão (BOJ) mudar sua política monetária, mas perdeu impulso mais tarde. Os indicadores divulgados hoje nos EUA foram o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada (303 mil, com crescimento de 8 mil; a previsão era uma queda de 4 mil) e o déficit comercial de janeiro (US$ 68,51 bilhões, para previsões de US$ 66,80 bilhões). As ações da Google caíram 3,07%, depois de a empresa concordar em pagar US$ 90 milhões para que seja resolvido fora dos tribunais um processo movido contra ela e outras empresas da área de internet; elas são acusadas de superfaturar serviços de publicidade. As ações das empresas de semicondutores também caíram, contribuindo para a baixa do Nasdaq, devido a preocupações quanto a vendas (Broadcom, -2,5%; e National Semiconductor, -3%). Entre as componentes do Dow Jones, as ações da General Motors (GM) subiram 4,51%, em reação a informes de que a empresa e a concordatária indústria de autopeças Delphi estão próximas de um acordo com a federação de metalúrgicos UAW (a central sindical divulgou nota negando esses informes). As ações do NYSE Group caíram 4,5%, depois de terem subido 25% ontem, em seu dia de estréia. O índice Dow Jones fechou em queda de 33,46 pontos (0,3%), em 10.972,28 pontos. A mínima foi em 10.963,88 pontos e a máxima em 11.049,12 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 17,74 pontos (0,78%), em 2.249,72 pontos, com mínima em 2.249,56 pontos e máxima em 2.279,28 pontos. O Standard & Poor's-500 (que reúne as 500 ações mais negociadas) caiu 6,24 pontos (0,49%), para 1.272,23 pontos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.