Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bolsas de NY recuam com dados negativos dos EUA

As bolsas de Nova York abriram em queda, após o Departamento do Comércio dos Estados Unidos divulgar hoje que a economia do país cresceu 1,3% no segundo trimestre, um ritmo menor do que o esperado. O Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre também foi revisado fortemente para baixo, de 1,9% na leitura inicial para 0,4%. Às 10h37 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 1,01%, o Nasdaq caía 1,10% e o S&P perdia 1,08%.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

29 de julho de 2011 | 10h38

Os dados do PIB acentuaram o que já seria uma sexta-feira difícil, com o impasse sobre a elevação do limite de endividamento dos EUA. Os receios de um possível default (moratória) têm preocupado os investidores durante toda a semana. Ontem, os deputados republicanos não conseguiram angariar apoio suficiente para a votação de uma proposta do presidente da Casa, John Boehner.

No campo corporativo, a Chesapeake Energy divulgou que seu lucro no segundo trimestre dobrou, com um aumento da produção, superando as estimativas dos analistas. Já a seguradora MetLife Inc anunciou queda de 21% no lucro no segundo trimestre, mas o lucro na unidade principal do grupo teve uma alta surpreendente.

A farmacêutica Merck divulgou balanço, que veio em linha com as expectativas do mercado. Os números da Starbucks superaram as estimativas e a companhia elevou suas previsões para 2011. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsasNYEUAabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.