Bolsas de NY sobem com desempenho positivo externo

O mercado de ações norte-americano abriu com ganho, estimulado pelos desempenhos positivos nas praças financeiras estrangeiras, enquanto os investidores globais expressam esperança de que a ampla variedade de preocupações já teria sido, finalmente, precificada nos ativos. Às 11h40 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,84% e o Nasdaq registrava expansão de 1,32%. Ontem, o índice Dow Jones fechou em queda de 63,7 pontos ou -0,53%, em 12.050,4 pontos, num pregão com muita oscilação. Apenas seis das 30 ações do Dow terminaram em território positivo. O Nasdaq perdeu 27,32 pontos ou 1,15%. A contínua apreciação do iene e dúvidas sobre as condições do mercado hipotecário "subprime" (de maior risco) foram alguns dos fatores que afetaram as ações. De 26 de fevereiro até o término da sessão de ontem, os mercados globais perderam um total de US$ 3,1 trilhões em capitalização de mercado, de acordo com o Índice Dow Jones Wilshire Global Total Market. O mercado norte-americano perdeu uma capitalização de US$ 1 trilhão no mesmo período. Mas as bolsas da Ásia subiram hoje, após as perdas recentes, com o Nikkei-225 avançando 1,2% em Tóquio e o Hang Seng, 2,1%, em Hong Kong. As bolsas européias também estão no positivo. O iene caiu ante o dólar pela manhã, mas voltou a se apreciar. Às 11h38 (de Brasília), o dólar era negociado a 116,43 ienes, com queda de 0,03%. Hoje a produtividade nos EUA no quarto trimestre foi revisada para uma taxa anualizada de expansão de 1,6%, ante o crescimento de 3% anunciado há um mês. Os custos com mão-de-obra foram ajustados para 6,6%, de uma estimativa prévia de 1,7%. Os economistas esperavam uma revisão para 3,4%. Empresas O Citigroup figurava como destaque no noticiário corporativo, após anunciar que está comprando a corretora japonesa Nikko Cordial, em um acordo avaliado em cerca de US$ 11 bilhões. O banco já tem uma participação de 4,9% na corretora. No pré-mercado, os papéis do Citigroup subiam 1,2% e devem contribuir para dar suporte ao Dow Jones, uma vez que integram os ativos da cesta do índice. A Altria também deve exercer apoio de alta para o Dow Jones, já que tinha ganho de 1,2% no pré-mercado, repercutindo a elevação da recomendação do papel pelo Deutsche Bank. Os papéis da Apple evoluíam 1,5% e os da Google, 1,4%, após o executivo chefe da Google, Eric Schmidt, informar que o portal da internet e a fabricante do iPod trabalham juntos em vários novos projetos, sem contudo especificá-los. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.