Bolsas de NY têm ganho, mesmo com alta do petróleo

O mercado de ações dos Estados Unidos retornou do intervalo de três dias sem direção definida, dedicando-se ao monitoramento do petróleo, que já bateu US$ 70,00 por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex) eletrônica. Os investidores avaliam também os balanços do Citigroup e de outros bancos. Na abertura dos negócios, os índices Dow Jones e o Nasdaq recuava, enquanto o S&P 500 subia. Porém, às 10h35, o Dow Jones registrava ganho de 0,07%; o Nasdaq avançava 0,07%; e o S&P 500 apresentava alta de 0,13%. Por volta das 10 horas, o contrato futuro do petróleo para maio subia 0,82%, a US$ 69,89 por barril, na Nymex eletrônica, após atingir a máxima de US$ 70,00 por barril, mais cedo, em razão da escalada das tensões relacionadas às pretensões nucleares do Irã e da ausência de substituto para a perda de 20% da produção de petróleo doce leve da Nigéria. Além do petróleo, o ouro para junho avançava US$ 9,10, para US$ 609,20 por onça-troy, na Comex eletrônica, divisão de metais da New York Mercantile Exchange, após ter tocado a máxima de US$ 610,10 mais cedo. Outros metais, como a prata também subiam. Além das commodities, os investidores já tinham em mãos o balanço do Citigroup e de outros bancos.O Citigroup subia 0,8%, no pré-mercado, após o conglomerado financeiro ter anunciado que seu lucro cresceu 3,6%, para US$ 1,12 por ação. O faturamento do grupo cresceu 4,7%, de US$ 21,2 bilhões para US$ 22,18 bilhões. Analistas previam lucro de US$ 1,02 por ação e faturamento de US$ 23,2 bilhões. O Wachovia, por sua vez, anunciou expansão em seu lucro no primeiro trimestre, de US$ 1,62 bilhão, ou US$ 1,01 por ação, para US$ 1,73 bilhão, ou US$ 1,09 por ação. O faturamento totalizou US$ 7,06 bilhões, de US$ 6,47 bilhões no mesmo período de 2005. A estimativa era lucro de US$ 1,12 por ação e faturamento de US$ 6,92 bilhões. Os papéis do banco não estavam ativos no pré-mercado. Os papéis do SunTrust Banks subiam 0,5%, após o lucro líquido do banco ter crescido para US$ 531,5 milhões, ou US$ 1,46 por ação, superando a previsão dos analistas de lucro de US$ 1,43 por ação. Os dados econômicos divulgados pela manhã mostraram que os estrangeiros seguiram apostando no mercado norte-americano como refúgio para seus investimentos. Mas um outro dado sugeriu que a economia pode estar mais devagar no país. O Departamento do Tesouro informou que houve um fluxo líquido positivo de US$ 86,9 bilhões em investimentos para os EUA em fevereiro, bem acima dos US$ 61,4 bilhões previstos por economistas. Mas o Federal Reserve Bank de Nova York mostrou uma atividade industrial fraca em Nova York. O índice "Empire State" caiu para 15,81. Os economistas previam recuo do índice para 22,0 em abril, de um nível revisado de 29,03 em março. Com as informações da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.