Bolsas de NY terminam com forte alta após balanços

O mercado norte-americano de ações fechou em alta forte, com o índice Dow Jones chegando ao fim do dia acima dos 11 mil pontos. O S&P-500 voltou a acumular alta no ano, e o Nasdaq, que havia fechado na sexta-feira no nível mais baixo em 52 semanas, obteve hoje ganho de mais de 2%. O mercado reagiu a informes de resultados de empresas importantes e a anúncios de fusões e aquisições. "As pessoas haviam passado a esperar o pior, em termos de informes de resultados, e, quando alguns informes vieram melhores do que se previa, isso criou otimismo. Além disso, aquisições sempre são combustível para o mercado", comentou o diretor de negócios institucionais de Wedbush Morgan Securities, Kevin Beadles. As ações da ATI Technologies subiram 19% e as da Advanced Micro Devices caíram 4,8%, depois de a AMD anunciar um acordo para a compra da ATI por US$ 5,4 bilhões; analistas disseram que a Intel poderá reagir fazendo sua própria oferta pela ATI ou com uma tentativa de comprar a NVidia; as ações da Intel subiram 1,9% e as da NVidia avançaram 10%. As ações da operadora de hospitais HCA subiram 3,4%, depois do anúncio de sua compra pelo fundador da empresa, Thomas Frist (pai do líder do Partido Republicano no Senado, Bill Frist), e por entidades filiadas à Bain Capital, à Kohlberg Kravis Roberts e à Merrill Lynch Global Private Equity. Das 30 componentes do Dow Jones, 29 fecharam em alta. As ações da Merck, que divulgou resultados, subiram 4,3% (ainda no setor farmacêutico, as ações da Schering-Plough avançaram 5,7%, também em reação a seu informe de resultados). As ações da American Express, que também divulgou resultados, subiram 0,08%. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados estavam ainda Silicon Labs (+21%), BellSouth (+2,3%), Hasbro (+9,5%), Titanium Metals (+7,9%) e EW Scripps (+2,3%). As ações da General Motors, que tiveram seu preço-alvo elevado pela Bear Stearns, subiram 2,4%; as da Dell subiram 4,2%, depois de elevação de recomendação pelo Citigroup; as da Motorola, que anunciou um programa de recompra de ações, avançaram 3,5%. As da Texas Instruments, que divulgaria resultados depois do fechamento, avançaram 3,1%. As empresas que divulgarão resultados amanhã são 3M, AK Steel, Altria Group, AT&T, Corning, Countrywide Financial, Diebold, DuPont, JetBlue Airways, Lattice Semiconductor, Legg Mason, Lockheed Martin, McDonald's, McGraw-Hill, RF Micro Devices, Rohm & Haas, Sun Microsystems, UPS, US Steel e Xerox. O índice Dow Jones fechou em alta de 182,67 pontos (1,68%), em 11.051,05 pontos. A mínima foi em 10.868,62 pontos e a máxima em 11.061,85 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 41,45 pontos (2,05%), em 2.061,84 pontos (máxima do dia), com mínima em 2.030,49 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 20,62 pontos (1,66%), para 1.260,91 pontos. O NYSE Composite avançou 146,80 pontos (1,85%), para 8.099,94 pontos. O volume negociado na NYSE ficou em 1,582 bilhão de ações, de 1,931 bilhão na sexta-feira; 2.756 ações subiram, 600 caíram e 106 fecharam nos mesmos níveis da sexta-feira. No Nasdaq, o volume ficou em 1,928 bilhão de ações negociadas, de 2,388 bilhões na sexta-feira, com 2.261 ações fechando em alta e 776 em queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.