Bolsas de NY terminam com ganho, apesar do petróleo

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, com o índice S&P-500 chegando ao fim do dia no nível mais alto desde fevereiro de 2001. Os principais índices do mercado operaram em queda durante parte da manhã, com os investidores vendendo ações dos setores de petróleo e metais para realizar lucros e digerindo o informe de que as vendas de imóveis residenciais usados recuaram menos do que se previa em agosto. No começo da tarde, as Bolsas passaram a subir, apesar de os preços do petróleo terem recuperado terreno. "As pessoas estão inerentemente preocupadas neste momento, o que pode levar a um movimento inicial de venda. Uma vez que elas estejam fora do caminho, outros investidores, atentos a fundamentos, como lucros das empresas e a queda dos juros, entram no mercado para comprar", comentou Craig Callahan, da Icon Advisers. Ações Entre os destaques do dia estava o setor de semicondutores: as ações da Lam Research subiram 8,9%, depois de a CIBC World Markets elevar sua recomendação; isso beneficiou outras ações do setor, como Intel, que ganhou 1,8%, Broadcom, com avanço de 9%, e Cymer, com alta de 4,7%. As ações das construtoras e das redes de lojas de utilidades domésticas subiram, em reação ao indicador de vendas de residências usadas (Centex registrou alta de 4,3% e Home Depot subiu 1,7%); as da agência semigovernamental de crédito imobiliário Fannie Mae avançaram 2,7%. Entre as componentes do Dow Jones, as ações que mais caíram foram as do Altria Group (queda de 6,4%), depois de um juiz federal dar status de ação coletiva a um processo contra sua subsidiária Philip Morris e outras indústrias de tabaco, acusadas de fraudar o consumidor ao sugerir que os cigarros "light" não são tão nocivos à saúde; as ações da Reynold American caíram 3,7% e as do Carolina Group recuaram 1,2%. No setor de telecomunicações, as ações da AT&T tiveram valorização de 1,8%, com o mercado na expectativa de que sairá logo a recomendação da Federal Communications Comission sobre a aquisição da BellSouth (cujas ações avançaram 1,9%). Índices O índice Dow Jones fechou em alta de 67,71 pontos, ou 0,59%, em 11.575,81 pontos. A mínima foi em 11.486,00 pontos e a máxima em 11.614,80 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 30,14 pontos, ou 1,36%, em 2.249,07 pontos, com mínima em 2.212,02 pontos e máxima em 2.253,45 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 11,59 pontos, ou 0,88%, para 1.326,37 pontos. O Nyse Composite, que reúne todas as ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), avançou 53,71 pontos, ou 0,64%, para 8.398,38 pontos. O volume negociado na Nyse alcançou 1,763 bilhão de ações, de 1,448 bilhão na sexta-feira; 2.296 ações subiram, 1.052 caíram e 138 fecharam nos mesmos níveis da sexta-feira. No Nasdaq, o volume alcançou 1,882 bilhão de ações negociadas, de 1,683 bilhão na sexta-feira, com 1.851 ações fechando em alta e 1.175 em queda. Títulos Os preços dos títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries) voltaram a subir, com correspondente queda nos juros. No fim do dia, o juro dos papéis de 10 anos estava no nível mais baixo dos últimos sete meses e mais de 70 pontos-base abaixo da taxa dos Fed Funds, indicando que os participantes do mercado continuam a prever que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) vai passar a afrouxar a política monetária em algum momento, para estimular o crescimento da economia. O fato de o número de casas usadas vendidas em agosto ter recuado, e de os preços também terem caído, contribuiu para sustentar a demanda por Treasuries. Segundo J.P. Marra, chefe da mesa de Treasuries da Banc of America Securities, "os fluxos relacionados ao setor hipotecário foram significativos hoje", à medida que os juros mais baixos obrigaram investidores daquele setor a comprar títulos do Tesouro para ajustar suas carteiras. Segundo Marra, investidores estrangeiros e dealers em busca de cobrir posições também compraram Treasuries. Em Chicago, os contratos de eurodólar para dezembro projetavam no fechamento uma probabilidade de 44% de que a taxa dos Fed Funds seja reduzida dos atuais 5,25% para 5% no quarto trimestre; no fim da tarde da sexta-feira, essa projeção era de 36%. Pela manhã, fontes do mercado relataram operações maiores do que o habitual em opções de eurodólar para dezembro. No fechamento em Nova York, o juro projetado pelos bônus de 30 anos estava em 4,686%, de 4,738% na sexta-feira; o juro dos papéis de 10 anos estava em 4,542%, de 4,597% na sexta-feira; o juro dos papéis de 2 anos estava em 4,637%, de 4,676% na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.