Bolsas de NY viram e caem após discurso de Bernanke

Às 15h39 (de Brasília), o Dow Jones caía 1,13%, o Nasdaq recuava 1,24%, enquanto o S&P 500 tinha queda de 1,22%

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

21 de julho de 2010 | 15h40

Os índices do mercado de ações dos EUA passaram novamente para o território negativo após a divulgação do discurso preparado pelo presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, para uma audiência com o comitê bancário do Senado norte-americano. O mercado esperava que a autoridade sinalizasse eventuais medidas adicionais de afrouxamento monetário para estimular a economia, mas o discurso de Bernanke não trouxe novidades nesse sentido.

"Conforme o Federal Reserve continua seu planejamento prudente para a retirada da política monetária acomodatícia, também reconhecemos que a perspectiva econômica continua extraordinariamente incerta. Avaliaremos cuidadosamente os acontecimentos financeiros e econômicos e estaremos preparados para aplicar políticas conforme for necessário para amparar o retorno à utilização plena do potencial produtivo da nossa nação num contexto de estabilidade de preços", afirmou Bernanke, no discurso.

Bernanke também estimou uma inflação baixa e, na melhor das hipóteses, um declínio lento nos níveis de desemprego. Ele afirmou que as condições financeiras estão obstruindo o crescimento e reiterou a perspectiva de manutenção dos juros em um nível baixo por um período prolongado. De acordo com o presidente do Fed, a instituição ainda está avaliando os meios para reduzir seu portfólio e qualquer venda de ativos ocorrerá de forma gradual.

O diretor de vendas da Instinet, Mark Turner, afirmou que o discurso de Bernanke pode ter "trazido um pouco de decepção", mas disse acreditar que a maioria das pessoas não estava esperando o anúncio de novos estímulos. "Nós praticamente embutimos nos preços que não haveria nada de definitivo ou que moveria o mercado para qualquer direção."

Antes do discurso da autoridade, o executivo-chefe de investimentos da Tradition Capital Management disse que havia expectativa sobre a possibilidade de "discussões sobre mais afrouxamento ou pelo menos discussões sobre o fato dos sinais econômicos terem enfraquecido recentemente, o que implicaria a manutenção dos juros baixos por um período prolongado".

Às 15h39 (de Brasília), o Dow Jones caía 1,13%, para 10.114 pontos, o Nasdaq recuava 1,24%, para 2.194 pontos, enquanto o S&P 500 tinha queda de 1,22%, para 1.070 pontos. Antes do discurso de Bernanke, os três índices operavam em leve alta, com o Dow Jones subindo 0,05%.

Entre as moedas, o euro - que operava a US$ 1,2811 antes do discurso - recuava para US$ 1,2746, de US$ 1,2887 na terça-feira. No mercado de Treasuries, o juro projetado pela T-note de 10 anos estava em 2,901%, de 2,940% antes dos comentários do presidente do Fed e em comparação a 2,949% na terça-feira. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.