Bolsas dos EUA abrem em queda

Queda na Bolsa de Madri e expectativas pelos balanços nos EUA deixam investidores cautelosos

Luciana Antonello Xavier, correspondente, Agencia Estado

18 de abril de 2012 | 10h41

Wall Street abriu em baixa hoje com os investidores atentos à temporada de balanços nos Estados Unidos e na expectativa com o leilão de títulos de longo prazo da Espanha, que começa amanhã. O mercado também observa de longe a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para ver o ciclo de afrouxamento monetário no Brasil irá continuar como se espera. Às 10h37, Dow Jones e Nasdaq caiam 0,56% e 0,25%, respectivamente.

Na Europa, os temores se renovam em função da Espanha. Esta manhã, a Bolsa de Madri caiu abaixo de 7.100 pontos pela primeira vez desde março de 2009, no auge da Grande Recessão. A situação é crítica na economia e no sistema financeiro. Segundo o banco central espanhol, a proporção de empréstimos podres dos bancos do país atingiu o maior nível em 18 anos em fevereiro, acima de 8%.

Em relatório divulgado hoje, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reconhece que o cenário financeiro global está melhor agora do que no ano passado, mas os perigos seguem no horizonte. O Fundo ressaltou também que financiar a dívida pública ainda pode se mostrar um desafio para alguns países na zona do euro. "Os riscos à estabilidade financeira global permanecem elevados", diz o documento.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEUAabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.