Bolsas em Nova York mantêm ganhos

As ações em Wall Street mantêm a alta, enquanto se preparam para um novo teste amanhã, quando sai o número de vagas criadas (payroll) de janeiro nos Estados Unidos. Os analistas ouvidos pela agência Dow Jones esperam criação de 155 mil postos. Segundo o Financial Times, alguns investidores questionam a continuidade de ganho dos papéis iniciado no ano passado, após as máximas registradas hoje. "Tivemos uma boa alta desde setembro e o sentimento está de alguma forma neutro", disse o estrategista chefe de investimentos do Wells Capital Management, ao FT, Jim Paulsen. "Mesmo os otimistas acham que o mercado tem espaço apenas para ganhos modestos." Mas ele acrescentou que a economia está melhor do que se pensava e que, se o Fed não pode relaxar a política monetária porque o crescimento real está mais alto, "é preciso ter ações". Às 16h45 (de Brasília), o Dow Jones estava em alta de 0,22% em 12.649 pontos, depois de atingir a máxima intraday (registrada durante o dia) em 12.667 pontos. O S&P 500 subia 0,36% para 1.443 pontos, depois de bater na máxima em seis anos de 1.444 pontos no início do dia. O Nasdaq avançava 0,04% para 2.464 pontos. Analistas alertam que o índice pesado em papéis de tecnologia pode ficar para trás dos outros indicadores se o Google não liderar uma alta do setor. "Dificilmente o Nasdaq entrará num rali forte se o Google não superar o nível de US$ 513", disse o estrategista de mercado da Cyber Trader, ao FT, Ken Tower. O papel da Google caía 2,55% para US$ 488. As ações da Dell subiam 1,7% ainda reagindo à notícia de que o fundador e chairman Michael Dell assumirá o posto de executivo-chefe, após a renúncia de Kevin Rollins.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.