Bolsas européias caem com cautela ante juro nos EUA

As principais bolsas européias registram queda com os investidores cautelosos antes do comunicado do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) que acompanha o anúncio da decisão sobre a taxa de juros. No entanto, os ganhos do ABN Amro e Barclays, que confirmaram na noite de ontem que estão discutindo uma fusão, e expectativas de que novas fusões no setor bancário possam ocorrer aliviam a pressão nos mercados. Às 11h08 (de Brasília), o índice FTSE-100 caía 0,39%, o CAC-40 da Bolsa de Paris recuava 0,45% e o DAX em Frankfurt perdia 0,36%. "Eu acho que há cautela e hesitação no mercado, com os investidores de longo prazo esperando uma indicação mais clara sobre a direção do mercado", disse Manus Cranny da Cantor Index. Economistas acreditam que o Fed deve manter a taxa de juros inalterada em 5,25% ao ano. No terreno positivo, as ações do ABN Amro subiam 3,4%. As do Barclays, por sua vez, ganhavam 4,8%, uma alta considerada surpreendente pelo mercado. Ontem, analistas afirmaram que o negócio poderia dar início a uma onda de consolidação nos bancos europeus, que alguns dizem estar atrasada. Os destaques de baixa são os papéis do Deutsche Post, que perdem 5,1% após anunciar que o lucro operacional deve crescer 3% em 2007, abaixo do esperado por analistas. As ações da seguradora britânica Friends Provident cediam 6,8% em reação ao anúncio de que o lucro antes de tributação caiu 34% em 2006. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.