Bolsas européias encerram em alta, exceto Frankfurt

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 0,14%, em 5.692,1 pontos. Segundo operadores, a recuperação das ações do setor de energia contrabalançou as preocupações do mercado com a perspectiva das taxas de juro e com a possibilidade de desaceleração da economia. As ações da British Petroleum subiram 1,98% e as da Shell avançaram 1,39%, depois de o Deutsche Bank elevar a recomendação para o setor de energia; as da Cairn Energy avançaram 4,86%. Na semana, o FT-100 acumulou uma alta de 1,69%. Em Paris, o índice CAC-40 avançou 0,30%, para 4.817,63 pontos. Este foi o quinto pregão consecutivo de altas. O avanço de hoje foi liderado pelas ações da EADS, do setor de tecnologia aeroespacial e militar, que subiram 3,14%, em meio a especulações sobre mudanças no comando da empresa e em reação ao aumento dos preços dos aviões Airbus. As ações do setor de energia subiram em reação a comentários de analistas prevendo novas altas dos preços do petróleo (Total +2,42%, EdF +1,60%). As ações da Danone subiram 1,17%, em reação a informes de que a norte-americana Kraft Foods está estudando aquisições. As da France Telecom caíram 1,95%, depois de comentários pessimistas de um analista. Na semana, o CAC acumulou ma alta de 2,61%. Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib encerrou com ganho de 0,34%, em 35.737 pontos, com pouca atividade no mercado. As ações da Finmeccanica subiram 1,22%, ainda em reação ao anúncio de um contrato de um bilhão de libras com o Ministério da Defesa britânico. As ações do setor de energia recuperaram terreno, depois das quedas recentes (ENI +2,14%, Enel +1,05%, Saipem +3,21%). Na semana, o S&P-Mib acumulou uma alta de 1,44%. O índice Ibex-35, de Madri, subiu 0,25%, para 11.274,20 pontos. A alta, que foi a quinta consecutiva, se deveu às compras de ações que ficaram baratas com as quedas recentes, disseram operadores. Entre os destaques do pregão estavam Sacyr (+1,85%), Repsol (+1,43%) e Santander (+1,19%). Na semana, o Ibex acumulou uma alta de 2,84%. Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 registrou elevação de 0,16%, para 9.440,65 pontos. As ações da Energias de Portugal subiram 0,69%, em reação ao informe de que a empresa pretende vender sua subsidiária Oni. Na semana, o PSI-20 acumulou uma alta de 1,56%. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, contudo, o índice Xetra-DAX fechou em queda de 3,68 pontos (0,07%), em 5.529,74 pontos. O mercado devolveu os ganhos de ontem, depois da divulgação do fraco indicador de encomendas de bens duráveis em maio nos EUA. Além disso, alguns investidores realizaram lucros, após as altas do começo da semana. Outro fator para o recuo da bolsa é o petróleo, cujos preços continuam a preocupar o mercado. As ações da Deutsche Telekom subiram 0,16%, em reação à notícia de que o fundo Blackstone negou interesse em comprar uma participação na empresa. As da Fresenius Medical Care avançaram 2,48%, depois de recomendação do Deutsche Bank. Na semana, o DAX acumulou uma alta de 2,86%. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

23 de junho de 2006 | 15h38

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.