Bolsas européias encerram o dia sem direção definida

Os mercados de ações da Europa fecharam sem direção definida, com os principais índices próximos dos níveis da sexta-feira. As Bolsas operaram na expectativa da divulgação do índice de preços ao Produtor (PPI) dos EUA, amanhã, e da reunião do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), na quarta. As ações dos setores de petróleo e metais subiram, recuperando parte das perdas da semana passada; as dos setores automotivo e de tecnologia tiveram um desempenho fraco. Em Estocolmo, as ações da indústria de caminhões Scania subiram 5,9%, depois de a empresa rejeitar uma oferta de aquisição de 9,6 bilhões de euros feita pela alemã MAN. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 13,2 pontos (0,22%), em 5.890,2 pontos. As ações da CSR, do setor de semicondutores, caíram 25,18%, depois de a empresa fazer um alerta de queda nos lucros (as ações de clientes da CSR também caíram, entre elas as escandinavas Nokia, com baixa de 1,2%, e Ericsson, com perda de 0,4%). No setor de petróleo, as ações da BP subiram 1,05%, em reação à reportagem do Financial Times segundo a qual a empresa vai fazer uma revisão geral de suas operações globais, por causa da explosão de sua refinaria em Texas City (EUA), em 2005, na qual 15 trabalhadores morreram. No setor de mídia, as ações do grupo Pearson, que publica o Financial Times, caíram 0,67%, depois de rebaixamento de recomendação pela Lehman Brothers. No setor de mineração, os destaques foram Anglo American, com alta de 3,08%, BHP Billiton, 1,87%, Rio Tinto, 1,73%, e Xstrata, 2,08%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou com ganho de 2,08 pontos (0,04%), em 5.146,96 pontos. Segundo operadores, os volumes foram reduzidos. As ações da Veolia Environnement subiram 2,72%, em reação à elevação de recomendação pelo Citigroup. No setor de tecnologia, as ações da STMicroelectronics recuaram 0,90%; as da Atos Origin, porém, tiveram valorização de 1,22%, depois de elevação de recomendação pelo JP Morgan. As da Air France/KLM subiram 1,1%, após elevação de recomendação pelo UBS. As da Peugeot-Citroën caíram 0,95%, depois de divulgada uma carta de intenções para uma possível aliança com a Proton; as da Renault cederam 1,84%, após de a empresa dizer que vai vender sua participação de 2,8% na Scania. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX fechou em queda de 11,54 pontos (0,19%), em 5.926,33 pontos. As ações da MAN caíram 5,3%, depois de a Investor AB, que controla 10,8% das ações da Scania e 19,3% dos direitos de voto, rejeitar sua oferta pela empresa sueca; as da Volkswagen, que controla cerca de 20% da Scania e ficou de fazer uma declaração sobre a oferta da MAN amanhã, recuaram 0,02%. As ações da DaimlerChrysler, que havia sofrido uma queda forte na sexta-feira, depois de um alerta de queda nos lucros, perderam 0,84%. As da ThyssenKrupp subiram 0,68%, depois de a empresa dizer que vai vender sua unidade de chassis de automóveis nos EUA e incorporar o que restar de suas operações no setor automotivo à ThyssenKrupp Technologies. Milão A Bolsa de Milão terminou o dia com o índice S&P-Mib em alta de 35 pontos (0,09%), em 37.927 pontos. De acordo com operadores, o dia foi marcado por um volume forte de transações com ações da Telecom Italia e de sua principal acionista, a Pirelli. As duas abriram em queda forte, depois do anúncio da renúncia de seu executivo-chefe, feito na sexta-feira depois do fechamento, mas recuperaram terreno ao longo do pregão; as da Telecom Italia fecharam em baixa de 0,05% e as da Pirelli em alta de 0,42%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, encerrou com valorização de 9,40 pontos (0,08%), em 12.287,80 pontos. As ações do setor de construções subiram, em reação a rumores de fusões e aquisições (Acciona ganhou 2,22% e FCC, 0,83%). No setor de mídia, as ações da Antena 3 de Televisión caíram 4,21%, em reação a rebaixamento de recomendação pela Lehman Brothers. Um operador disse que "tecnicamente, estamos na faixa dos 12.150 a 12.400 pontos" e recomendou cautela, porque "os mercados parecem ter subido um pouco demais e está na hora de uma correção". Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 encerrou em baixa de 8,17 pontos (0,08%), em 10.025,00 pontos. As ações da Energias de Portugal cederam 1,27%, as da Altri recuaram 0,88% e as da SonaeCom perderam 0,60%; as quedas foram atribuídas à realização de lucros; elas haviam subido recentemente em reação ao noticiário sobre a consolidação do setor de utilidades públicas na Espanha. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 15h20

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.