Bolsas europeias fecham caem em busca por segurança

As principais bolsas europeias fecharam em queda hoje, depois que a perspectiva pessimista para a economia dos EUA, a intervenção surpresa da Agência Internacional de Energia (AIE) nos mercados de petróleo e dados econômicos decepcionantes de todo o mundo estimularam os investidores a procurar ativos considerados mais seguros.

EQUIPE, Agencia Estado

23 de junho de 2011 | 15h50

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 1,4%, para 264,31 pontos, após ter tocado os 263,71 pontos, a menor pontuação desde março.

Número divulgados na China mostraram que o Índice Gerente de Compras (PMI, em inglês) HSBC caiu para 50,1 em junho, o menor patamar em 11 meses, de uma leitura final de 51,6 em maio, de acordo com a HSBC Holdings.

Já o Índice Gerente de Compras (PMI) dos países-membros da zona do euro caiu para 53,6 em junho - o menor nível desde outubro de 2009 -, de 55,8 em maio.

Além disso, o número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego subiu 9 mil, para 429 mil, após ajustes sazonais, na semana até 18 de junho, informou o Departamento de Trabalho dos EUA. Os economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam queda de 7 mil solicitações.

A Agência Internacional de Energia (AIE) anunciou nesta quinta-feira que liberará 60 milhões de barris de petróleo das reservas de emergência para substituir o corte do fornecimento da Líbia. O movimento, anunciado pelo diretor executivo da agência, Nobuo Tanaka, durante entrevista coletiva em Paris, provocou queda acentuada dos preços dos contratos futuros do petróleo.

Na Bolsa de Londres, o FTSE-100 recuou 98,61 pontos, ou 1,71%, para 5.674,38 pontos. Em Paris, o CAC 40 perdeu 83,58 pontos, ou 2,16%, para 3.787,79 pontos. Na Bolsa de Frankfurt, o Xetra DAX fechou em baixa de 128,75 pontos, ou 1,77%, a 7.149,44 pontos. O IBEX 35, da Bolsa de Madri, recuou 283,60 pontos, ou 2,77%, para 9.942,60 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 teve queda de 116,57 pontos, ou 1,63%, para 7.030,95 pontos.

Entre os destaques negativos estavam as ações do setor bancário: Santander (-4,8%), BBVA (-5,5%), Unicredit (-4,9). Os papéis das mineradoras também recuaram: Vedanta Resources (-7%) e Glencore International (-4,8%). No setor de energia, Shell e BP perderam igualmente 2,2%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.