Bolsas européias fecham com sinais diferentes

As principais Bolsas européias tiveram desempenhos mistos, com enfraquecimento no setor de tecnologia, após projeções cautelosas de lucro tanto na Europa quanto nos Estados Unidos. Isso atrapalhou, em grande parte, o rally no setor automotivo, cujas ações subiram em reação à queda dos preços do petróleo. Enquanto os papéis das montadoras BMW e Renault avançaram cerca de 2%, as ações da empresa finlandesa de serviços de informática TietoEnator caíram 15%. Os papéis de fabricantes de chips, incluindo a alemã Infineon Technologies, e os das empresas de software também fecharam em queda. As mineradoras, por sua vez, foram beneficiadas pela volatilidade dos preços das commodities. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 terminou com ganho de 5,8 pontos ou 0,09% em 6.210,3 pontos. As mineradoras lideraram as altas, entre elas Xstrata, BHP Billiton e Lonmin. No setor farmacêutico, as ações da GlaxoSmithKline avançaram 1,1% em reação à notícia de que a empresa vai iniciar um estudo para comparar sua vacina para câncer cervical Cevarix com a da Merck, a Gardasil. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou em queda de 6,74 pontos ou -0,12% em 5.555,04 pontos. Destaque para os papéis da Alstom, que avançaram 2,7% em reação ao informe de que suas vendas no quarto trimestre cresceram 15%. Já as ações da Vallourec recuaram 3,8% e as da EADS caíram 3,8%. As da seguradora Assurances Générales de France (AGF) subiram 0,2%, com a notícia de compra de ações pela alemã Allianz. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX caiu 12,08 pontos ou -0,18%, em 6.689,62 pontos. Destaque para os papéis da Allianz, que recuaram 1,9% após a notícia envolvendo a AGF. As ações da Merck KGaA perderam 1,8%, em reação a seu balanço do quatro trimestre. Milão O índice S&P-Mib da Bolsa de Milão terminou em baixa de 38 pontos ou -0,09% em 41.711 pontos. Entre as quedas, destaque para os papéis da Alleanza Assicurazioni, que recuaram 0,5% com os rumores de que a distribuição dos dividendos extraordinários pode atrasar. As ações da refinadora de petróleo Saras perderam 0,5% com a notícia de que a companhia será investigada por causa de supostas irregularidades na oferta pública inicial no ano passado. Analistas acreditam, no entanto, que o caso não terá efeitos no longo prazo. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, encerrou com perda de 29,7 pontos ou -0,21%, em 14.265,3 pontos. Rebaixamentos de recomendações levaram às quedas dos papéis da Telecinco e da Enagas. As ações do Banco Popular recuaram 2,2%, refletindo decepção com o resultado da instituição, enquanto as do Bankinter avançaram 1,8%, em reação a seu lucro no quarto trimestre. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 6,28 pontos ou 0,05% em 11.611,59 pontos. Destaque para os papéis do grupo Jerônimo Martins, que subiram 6,5% após um informe positivo de vendas e o anúncio de seus planos de expansão na Polônia. As ações da Portugal Telecom avançaram 0,7% e as do Banco BPI ganharam 1,4%, enquanto os papéis do Banco Comercial Português caíram 0,6% e os da Energias de Portugal recuaram 1,2%, atingidas pelo rebaixamento na recomendação de compra pelo Crédit Suisse. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.