Bolsas europeias fecham em alta

FT-100 fechou em alta de 0,54%; CAC-40 avançou 0,46%; e Xetra-DAX subiu 0,49%

Renato Martins, da Agência Estado,

09 de julho de 2010 | 14h59

Os principais mercados de ações da Europa fecharam em alta pelo quarto dia consecutivo, O índice Stoxx 600 subiu 0,6%, para 250,09 pontos, acumulando ganho de 5,4% na semana - a melhor desde a semana até 17 de julho de 2009, quando o índice havia subido 6,8%. "O mercado estava se tornando muito pessimista quanto ao crescimento econômico. Embora permaneçam alguns riscos, continuamos a acreditar que a recuperação está nos trilhos. Mas será crucial para os mercados a temporada de informes de resultados de empresas que começa na próxima semana, com Alcoa na segunda-feira e Intel na terça", comentou o estrategista Stephen Taylor, da Dolmen Stockbrokers.

 

Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 27,49 pontos (0,54%), em 5.132,94 pontos. Traders disseram que o sentimento dos investidores em relação à perspectiva da economia melhorou. As ações do setor de insumos subiram, em reação às altas dos preços das commodities (Antofagasta +4,05%, BHP Billiton +1,84%, Rio Tinto +3,22%). Joshua Raymond, da City Index, disse que o foco dos investidores agora passa a ser a temporada de divulgação de resultados das

empresas norte-americanas no segundo trimestre, mas que eles continuam sensíveis a dados econômicos. Na semana, o FT-100 acumulou uma alta de 6,09%.

 

A Bolsa de Paris fechou com o índice CAC-40 em alta de 16,23 pontos (0,46%), em 3.554,48 pontos. Traders disseram que o mercado francês acompanhou as altas de outras Bolsas europeias; outro fator foi o indicador de produção industrial da França em maio, que superou as previsões. As ações da Schneider Electric subiram 2,3%, depois de a empresa emitir com sucesso € 800 milhões em bônus. As do setor automotivo tiveram bom desempenho, em reação aos informes de vendas das

montadoras no primeiro semestre (Peugeot-Citroën +2,12%, Renault +1,12%). As do setor financeiro, porém, cederam à realização de lucros, depois das altas recentes (Crédit Agricole -1,17%, Dexia -1,26%). Na próxima segunda-feira, o mercado estará atento à divulgação do saldo do balanço de pagamentos da França em maio, ao índice de preços ao consumidor da França em junho e aos informes de resultados de L'Oreal e Carrefour. Na semana, o CAC acumulou uma alta de 6,16%.

 

Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX fechou em alta de 29,58 pontos (0,49%), em 6.065,24 pontos. O mercado reagiu positivamente aos dados de estoques no atacado nos EUA. Traders disseram que o pregão foi quieto e que os investidores estão ansiosos para ver os informes de resultados de empresas que saem na próxima semana. As ações da Lufthansa subiram 1,21%, em reação aos dados de fluxo de passageiros em junho. As da Infineon avançaram 1,52%, em meio a rumores de que a empresa está perto de vender sua unidade de chips para celulares para a Intel. Na semana, o DAX

acumulou uma alta de 3,96%.

 

O índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão, fechou em alta de 235,25 pontos (1,16%), em 20.478,98 pontos. Traders disseram que as ações dos bancos continuam a beneficiar-se do crescimento da confiança antes da divulgação dos resultados dos testes de estresse das instituições financeiras da União Europeia. (Intesa SanPaolo +1,34%, Banco Popolare Verona-Novara +1,25%, UniCredit +3,17%). Na semana, o Mib acumulou alta de 7,37%.

 

A Bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em alta de 46,80 pontos (0,46%), em 10.127,30 pontos. Traders disseram que o mercado continuou a reagir positivamente às declarações feitas na quinta-feira pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, e ao sucesso da emissão de bônus feita na terça-feira pela Espanha. "Os investidores

estrangeiros estão voltando", comentou a analista Natalia Aguirre, da Renta 4. As ações da Arcelor subiram 2,8%, em reação às altas dos preços dos metais. Na semana, o Ibex acumulou uma alta de 9,47%.

 

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em queda de 124,71 pontos (1,68%), em 7.317,93 pontos. Os destaques negativos do pregão foram Banco Comercial Português (-4,55%), Portugal Telecom (-3,49%) e Banco Espírito Santo

(-3,27%). Na semana, o PSI-20 acumulou uma alta de 3,42%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
europafrankfurtcacdax

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.