Bolsas europeias fecham em alta com fala de Bernanke

As bolsas europeias encerraram em alta nesta quarta-feira depois que o presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, disse que o prazo para a redução do programa de compras de ativos do banco poderá mudar para refletir os desdobramentos econômicos e financeiros. O índice pan europeu Stoxx 600 subiu 0,6% e fechou a 297,04 pontos.

Agencia Estado

17 de julho de 2013 | 13h36

Em seus comentários, preparados para um depoimentos no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes, Bernanke reiterou sua afirmação anterior de que a economia deverá permitir que o Fed comece a reduzir suas compras de ativos ainda neste ano e encerrá-las em meados de 2014. Bernanke disse também que, se o mercado de trabalho se tornar menos favorável e as condições de crédito apertarem, "o atual ritmo das compras poderá ser mantido por mais tempo".

Antes do discurso de Bernanke, o Departamento do Trabalho dos EUA disse que as construções de casas iniciadas caíram 9,9% no mês passado, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 836 mil. O dado de maio, que inicialmente apontou uma alta de 6,8%, foi revisado para aumento de 8,9%. Os economistas consultados pela Dow Jones previam uma alta de 3,9% das construções em junho

No início do dia, a ata da reunião de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE) mostrou que todos os nove membros do comitê de política monetária do banco votaram a favor da continuidade dos programa de estímulo em julho - uma surpresa para aqueles que estava esperando que apenas alguns membros, incluindo potencialmente o novo presidente da instituição, Mark Carney, votariam a favor do estímulo. O BOE anunciará os resultados de uma revisão sobre novas opções de política em agosto.

Os yields dos bônus do governo do Reino Unido subiram e a libra ganhou força ante o dólar com a ata.

O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 0,25%, aos 6.571,93 pontos. Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 avançou 0,55%, para 3.872,02 pontos. O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, aumentou 0,65%, para 8.254,72 pontos. Na Bolsa de Milão, o índice FTSE-Mib subiu 1,06%, para 15.695,03 pontos. O índice IBEX-35, da Bolsa de Madri, teve alta de 0,19%, para 7.812,70 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 0,34%, aos 5.442,70 pontos.

Entre os destaques da sessão estavam as ações da BHP Billiton que subiram 2% ajudadas pela produção de minério de ferro recorde no ano fiscal passado registrada pela companhia. Os papéis da fabricante de equipamentos semicondutores ASML Holding também avançaram 2% devido ao aumento da perspectiva para as vendas da empresa. Na mão contrária, as ações do grupo L''Oreal caíram 0,6% após a companhia reportar um enfraquecimento do crescimento no primeiro semestre deste ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.