Bolsas europeias fecham em alta com PIB dos EUA

FT-100 subiu 0,83%; CAC-40 avançou 1,37%; e Dax-30 ganhou 1,24%   

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

29 Janeiro 2010 | 16h30

As principais bolsas europeias fecharam em alta hoje, com a confiança do investidor recebendo suporte do crescimento acima do esperado do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no quarto trimestre. Além disso, um recuo nas preocupações sobre a perspectiva fiscal da Grécia também contribuiu para os ganhos da sessão, assim como os sólidos resultados anunciados pela Infineon e a BMW.

Em Londres, o índice FT-100 subiu 42,78 pontos (0,83%) e fechou com 5.188,52 pontos; em Paris, o índice CAC-40 avançou 50,67 pontos (1,37%) e fechou com 3.739,46 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 subiu 68,46 pontos (1,24%) e fechou com 5.608,79 pontos.

Depois da alta para níveis recordes registrada na quinta-feira, hoje, o spread dos contratos de credit default swaps (CDS) de cinco anos da Grécia caiu, indicando que as apostas de um default soberano do país diminuíram.

As ações da alemã BMW subiram 4,77% depois que a montadora reassegurou os investidores de que vai registrar um lucro pré-impostos em 2009, apesar da receita anual ter declinado 4,7% para 50,68 bilhões de euros. Já as ações da concorrente Daimler fecharam em alta de 3,42% depois de ter sido elevada pelo HSBC de "underweight" para "neutra". O HSBC disse que os riscos para o setor de automóveis são bem conhecidos e "o mercado está prestando muito pouca atenção ao potencial de alta".

O HSBC também elevou a Porsche de "underweight" para "neutra", mas as ações da companhia fecharam em baixa de 1,45%. A montadora reportou uma queda de 3,3% na receita do seu primeiro trimestre fiscal para 2,9 bilhões de euros.

No setor de tecnologia, as ações da Infineon subiram 2,95% depois que a fabricante de chips alemã anunciou que registrou um lucro líquido de 66 milhões de euros no seu primeiro trimestre fiscal, comparado com um prejuízo de 404 milhões de euros registrado em igual período do ano passado. A Infineon também elevou sua projeção para 2010 e agora está antecipando um crescimento na receita de mais de 20% em comparação com 2009.

As ações da Henkel avançaram 1,30% depois de anunciar um lucro pré-impostos de 1,08 bilhão de euros, um aumento de 39% no ano. As ações da companhia aeroespacial e de defesa italiana Finmeccanica caíram 3,55%. Na noite de quinta-feira, a companhia anunciou a redução de sua meta de lucro antes de juros, impostos e amortizações para 2010 para uma faixa entre 1,52 bilhão de euros e 1,6 bilhão de euros, de uma projeção anterior de 1,65 bilhão de euros a 1,76 bilhão de euros.

Em Milão, o índice FTSE/MIB subiu 293,16 pontos (1,36%) e fechou com 21.896,29 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 avançou 118,40 pontos (1,09%) e fechou com 10.947,70 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 2,93 pontos (0,04%) e fechou com 7.927,31 pontos. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
bolsas, Europa, ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.