Bolsas européias fecham em alta em reação a balanços

Os principais mercados de ações europeus fecharam em alta, em reação a boas notícias sobre empresas dos dois lados do Atlântico. Na Europa, informes de resultados de empresas como Danone, BNP Paribas e Cadbury Schweppes deram sustentação às bolsas, influenciadas também pela abertura positiva dos mercados norte-americanos, depois da divulgação dos balanços de companhias como Procter & Gamble e Time Warner. A Bolsa de Zurique foi uma exceção, encerrando em baixa de 0,46%. Os negócios foram pressionados pela queda de 3,41% das ações do Crédit Suisse, cujo informe de resultados decepcionou os investidores. Na Bolsa de Copenhagen, as ações da Novo Nordisk, do setor farmacêutico, subiram 7,55%, em reação a seu informe de resultados. O índice FT-100, da Bolsa de Londres, subiu 51,3 pontos (0,87%), em 5.932,1 pontos. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, os destaques foram Cadbury Schweppes (+3,17%), Hanson (+1,45%), Lloyds TSB (-1,12%), BOC (+0,19%) e Xstrata (+0,61%). As ações do setor de petróleo avançaram, em reação ao aumento dos preços do produto (BP +1,40%, Cairn Energy +0,70%, Shell +0,53%). As da anglo-sueca AstraZeneca, do setor farmacêutico, caíram 0,77%, depois de a FDA norte-americana aprovar um genérico equivalente a seu medicamento para problemas cardíacos Toprol XL, produzido pela rival Sandoz (subsidiária da Novartis). Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 terminou com ganho de 78,02 pontos (1,58%), em 5.026,25 pontos. Entre os destaques do pregão estavam os papéis de empresas que divulgaram resultados (Danone +4,37%, BNP Paribas +4,20%, Volia Environnement +1,16%, Lafarge +3,63%, Sanofi-Aventis -0,14%, Arcelor -0,48%). As da Peugeot-Citroën caíram 0,76%, em reação ao fraco informe de vendas de veículos na França. No setor de petróleo, as ações da Total, que divulga resultados amanhã, caíram 0,47%. Em Frankfurt, o índice Xetra-DAX avançou 84,08 pontos (1,50%), em 5.680,82 pontos. Operadores atribuíram a alta ao bom desempenho das ações de empresas que divulgaram resultados, entre elas Altana (+1,49%), BMW (+0,38%) e Henkel (+1,93%). As da Volkswagen subiram 1,41%, em reação a seu informe de vendas nos EUA. As ações da BASF, que também divulgou resultados, recuaram 0,03%. O índice S&P-Mib, da Bolsa de Milão, fechou em alta de 446 pontos (1,23%), em 36.738 pontos. As ações da Edison tiveram expansão de 2,7%, em reação a seu informe de resultados; as ações dos bancos tiveram bom desempenho, em meio a rumores de mais consolidação no setor (Intesa +1,09%, Monte dei Paschi di Siena +2,69%). Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 terminou com elevação de 156,40 pontos (1,34%), em 11.863,00 pontos. A alta foi liderada pelas ações da Acciona, que subiram 4,04% em reação a elevação de recomendação pelos analistas do Deutsche Bank. Outros destaques foram BBVA (+1,58%), Unión Fenosa (+2,76%) e Indra (+2,47%). Em Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 39,19 pontos (0,41%), em 9.708,96 pontos. Operadores disseram que o mercado português acompanhou os ganhos de outras Bolsas européias. As ações da Altri subiram 4,07%, depois de as autoridades reguladoras européias aprovarem a aquisição da Celbi. As da Portugal Telecom avançaram 1,03%, com os investidores mostrando expectativa de que apareça uma oferta melhor do que a da SonaeCom para a aquisição da empresa. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.