Bolsas europeias fecham em alta, mas em queda na semana

Dados confirmam que economias da Alemanha e Reino Unidos estão se recuperando e animam investidores nesta sexta-feira 

Agencia Estado

23 de agosto de 2013 | 13h45

As bolsas europeias fecharam esta sexta-feira, 23, em alta após dados confirmarem que as economias da Alemanha e do Reino Unido estão no caminho de uma recuperação sustentável. O aumento na confiança do consumidor da zona do euro também sustentou os ganhos das ações da região. Com isso, o índice Stoxx Europe 600 avançou 0,4%, para 304,71 pontos, embora tenha perdido 0,5% na semana, pressionado pelas preocupações dos investidores com uma redução dos estímulos monetários nos EUA.

Dados finais sobre o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha confirmaram um crescimento de 0,7% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o primeiro. No Reino Unido, a expansão do PIB no segundo trimestre foi revisada de 0,6% para 0,7%, também em relação aos três primeiros meses deste ano. Para reforçar o tom positivo, o índice de confiança do consumidor da zona do euro subiu para -15,6 em agosto, de -17,4 em julho, o nível mais alto desde julho de 2011.

Impulsionado pela revisão do PIB, o índice FTSE-100 da Bolsa de Londres teve o melhor desempenho entre as principais praças europeias e subiu 0,70%, para 6.492,10 pontos. Na semana, porém, o índice caiu 0,12%. As varejistas foram destaque na sessão, como Marks & Spencer (+2,7%), J. Sainsbury (+2,6%) e Wm Morrison (+2,3%). Na segunda-feira os mercados financeiros de Londres estarão fechados por causa de um feriado bancário.

Em Frankfurt o índice DAX subiu 0,23%, para 8.416,99 pontos, acumulando alta de 0,30% na semana. Commerzbank liderou os ganhos, com +2,6%, beneficiado por especulações de que o governo alemão venderá a fatia que possui no banco para um investidor estratégico. Deutsche Bank avançou 1,3%, enquanto, na ponta oposta, Adidas caiu 1,4%.

A Bolsa de Paris fechou com +0,25% no índice CAC-40, aos 4.069,47 pontos. Na semana houve queda de 1,32%. Entre os melhores desempenhos do dia ficaram a Total, que subiu 1,9%, e a ArcelorMittal, que ganhou 1,6%. A maior queda foi apresentada pela Veolia Environnement, que perdeu 2,5% depois de ter a recomendação para suas ações rebaixada por um analista.

O índice Ibex-35 da Bolsa de Madri teve alta de 0,66% na sessão e queda de 1,52% na semana, para 8.686,80 pontos. BBVA foi destaque com ganho de 2,2%, seguida por Repsol (+1,5%), Santander (+1,1%) e Iberdrola (+1,0%), enquanto Inditex liderou as quedas (-1,1%).

Milão subiu 0,19%, para 17.342,25 pontos, encerrando a semana com -1,92%. Eni puxou o índice ao avançar 2,3%. Impregilo ganhou 1,2% e Enel teve +0,9%. O PSI-20 de Lisboa terminou a semana acima dos 6.000 pontos, aos 6.010,49 pontos, com alta de 0,32% na sessão e recuo de 0,18% na semana. Portugal Telecom subiu 1,77% e Galp avançou 0,55%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.