Bolsas europeias fecham em alta moderada

As bolsas europeias fecharam em alta moderada nesta sexta-feira, em meio à diminuição dos temores com a situação financeira do Banco Espírito Santo (BES), que ontem gerou preocupações de contágio para outras partes do sistema financeiro da zona do euro. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com ligeiro ganho de 0,16%, a 336,91 pontos, reduzindo as perdas acumuladas na semana a 3,17%.

SERGIO CALDAS, Agência Estado

11 de julho de 2014 | 13h53

O humor na Europa melhorou após o BES, um dos maiores bancos de Portugal, afirmar que sua exposição ao Grupo Espírito Santo é limitada e que eventuais perdas deverão ser totalmente cobertas pelo capital adicional da instituição. O BES também se comprometeu a não ampliar sua exposição ao conglomerado português que controla o banco por meio do Espírito Santo Financial Group (ESFG).

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, e o banco central do país, por sua vez, procuraram tranquilizar os correntistas do BES ao dizer que a instituição é de confiança.

Após os comentários do BES, o regulador do mercado de capitais português autorizou a retomada dos negócios com ações do banco, que estavam suspensos desde ontem. Mostrando extrema volatilidade, os papéis do BES terminaram a sessão com forte queda de 5,5%. A Portugal Telecom, que está em processo de fusão com a brasileira Oi e é um dos principais credores do BES, recuou 1,61%. A Bolsa de Lisboa, porém, registrou alta de 0,62%, com o índice PSI 20 a 6.142,87 pontos. Os destaques de alta incluíram Banif (+4,55%), EDP (+4,46%) e Sonae (+2,02%).

Um dia após o pânico causado pelo BES nos mercados financeiros da Europa e de outras partes do mundo, os analistas começaram a reavaliar a possibilidade de contágio na zona do euro. Na opinião do banco canadense RBC, o caso do BES é um "incidente isolado" e não pode ser confundido com risco sistêmico.

Em Milão, o índice FTSE Mib também avançou 0,62%, a 20.614,86 pontos, sustentado por bancos como Intesa Sanpaolo (+0,9%) e Mediobanca (+0,6%). Na Bolsa de Paris, o CAC 40 ganhou 0,35%, a 4.316,50 pontos. Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,27%, a 6.690,17 pontos. Em Frankfurt e Madri, as altas foram marginais, de 0,07% e 0,05%, respectivamente. O DAX, das ações mais negociadas na Alemanha, fechou a 9.666,34 pontos, enquanto o índice espanhol Ibex 35 terminou o pregão a 10.538,80 pontos.

A semana, porém, foi de perdas generalizadas. Lisboa teve desvalorização pronunciada de 10,08%, seguida por Milão (-4,61%), Madri (-4,27%), Frankfurt (-3,42%), Paris (-3,41%) e Londres (-2,56%). Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Europabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.