Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bolsas europeias fecham em alta pela 5ª sessão seguida

Índice Stoxx Europe 600 subiu 0,3%, para 282,12 pontos

Danielle Chaves, da Agência Estado ,

27 de abril de 2011 | 14h32

As bolsas europeias fecharam majoritariamente em alta pela quinta sessão consecutiva, impulsionadas por resultados corporativos fortes, como os da Ericsson, da Volkswagen e da Renault. Os mercados da Europa fecharam antes da decisão do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) sobre juros. O índice Stoxx Europe 600 subiu 0,3%, para 282,12 pontos.

Nas principais bolsas, o índice CAC-40 de Paris fechou em alta de 0,55%, aos 4.067,72 pontos, e o DAX de Frankfurt avançou 0,66%, para 7.404,95 pontos. Em Londres, o FT-100 encerrou o dia com leve queda de 0,02%, aos 6.068,16 pontos. O índice MIB de Milão subiu 1,39%, para 22.238,16 pontos; o PSI-20 de Lisboa teve ganho de 0,44%, para 7.616,54 pontos; e o Ibex-35 de Madri fechou com alta de 0,85%, aos 10.740,90 pontos.

A Bolsa de Londres foi pressionada por ações ligadas a recursos básicos. A Antofagasta caiu 2,7% e a BHP Billiton recuou 2,2%, afetadas negativamente pelo declínio dos preços dos metais, especialmente do cobre.

A Ericsson foi um dos destaques entre as ações em alta e terminou a sessão com ganho de 11% em Estocolmo, depois de informar que seu lucro líquido mais do que triplicou no primeiro trimestre deste ano, enquanto as vendas cresceram 17%. Os dois resultados superaram as estimativas dos analistas. A finlandesa Nokia subiu 3,3% em Helsinque. A fabricante de aparelhos de telefonia móvel disse que vai cortar 4 mil empregos como parte de seus esforços para reduzir custos.

O setor automotivo também recebeu atenção. A Volkswagen avançou 4,8% em Frankfurt após anunciar aumento de 30% na receita no primeiro trimestre e venda de 2 milhões de veículos em um único trimestre pela primeira vez. A Renault, que ontem informou que teve crescimento de 15% na receita no primeiro trimestre deste ano, subiu 3,8%.

Entre os bancos europeus, o Barclays caiu 4,7% em Londres e o Credit Suisse encerrou o dia com alta leve, de 0,03%. O lucro do banco de investimento londrino diminuiu 5,2% no primeiro trimestre deste ano, em consequência de uma queda na receita com vendas de renda fixa. O Credit Suisse registrou declínio de 45% no lucro no mesmo período, mas mostrou projeções cautelosamente confiantes.

STMicroelectronics caiu 3,7% em Paris, depois que suas vendas no primeiro trimestre ficaram abaixo do esperado. Já a GlaxoSmithKline superou as expectativas com um lucro acima do previsto e fechou com alta de 2,1% em Londres. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.