Bolsas européias fecham em baixa com alertas nos EUA

As principais bolsas da Europa fizeram um movimento único de queda, com os alertas de empresas de tecnologia nos EUA e a alta do petróleo minando as compras de ações. O índice FT-100, da Bolsa de Londres, fechou em queda de 39,60 pontos (0,67%), em 5.857,30 pontos. Os papéis da rede de departamentos Marks & Spencer subiram 0,3%, recuperando-se das perdas iniciais, após a divulgação dos dados de vendas no primeiro trimestre, que confirmaram as estimativas dos analistas. Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 terminou o dia em baixa de 68,09 pontos (1,37%), em 4.914,39 pontos. As ações da Alcatel caíram 5,9%, em um efeito direto do alerta feito ontem à noite pela Lucent, com a qual negocia uma fusão. O alerta tornou ainda mais remota a chance de a criação do grupo transatlântico de equipamentos para telecomunicações gerar retornos reais para seus acionistas. Em Frankfurt, o índice Xetra-DAX fechou em queda de 90,28 pontos (1,58%), em 5.706,32 pontos. As ações da Lufthansa caíram 3,6%, apagando totalmente o ganho de 2,04% do dia anterior, devido à decepção com os dados do tráfego de passageiros em junho. A Lufthansa transportou 4,8 milhões de passageiros em junho, um crescimento de 2,8% no ano, mas o desempenho foi considerado inferior ao das demais empresas. No mercado de Milão, o índice S&P-Mib encerrou com perda de 378,00 pontos (1,03%), em 36.210 pontos. As ações da Piagio subiram 7%, na estréia dos papéis da fabricante de lambretas na bolsa. Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 cedeu 114,30 pontos (0,98%), para fechar em 11.535,20 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em baixa de 20,23 pontos (0,21%), em 9.507,24 pontos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.