Bolsas europeias fecham em baixa com preocupações sobre EUA e China

Dia foi marcado pela atualização das projeções da Comissão Europeia para o desempenho das economias dos países da zona do euro e da União Europeia para este ano 

Agência Estado, com Dow Jones Newswires,

25 de fevereiro de 2014 | 15h21

As principais Bolsas europeias fecharam em baixa, em dia marcado pela atualização das projeções da Comissão Europeia para o desempenho das economias dos países da zona do euro e da União Europeia para este ano. A revisão do PIB da Alemanha no quarto trimestre confirmou a estimativa preliminar (expansão de 0,4% no trimestre e de 1,4% no ano). O fraco índice de confiança do consumidor dos EUA em fevereiro pesou sobre os principais índices no fim da sessão.

A Comissão Europeia prevê que o PIB da UE deverá crescer 1,5% em 2014, e que o PIB da zona do euro deve ter uma expansão de 1,0%. Para a Espanha, as previsões de crescimento são de 1,0% em 2014 e 1,7% em 2015.

As ações das mineradoras tiveram quedas fortes, pesando sobre os índices da Bolsa de Londres, refletindo a preocupação com a perspectiva da economia da China (Rio Tinto -2,8%, BHP Billiton -1,6%). As ações dos bancos também caíram, depois de a Associação dos Bancos Britânicos informar que o crédito para empresas não financeiras no Reino Unido sofreu uma contração de ? 317 milhões em janeiro (Barclays -0,4%, HSBC -1,4%).

Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, os destaques foram Fresenius SE (-4,16%), Ladbrokes (+2,38%) e Vivendi (-1,11%).

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, fechou em queda de 35,36 pontos (0,52%), em 6.830,50 pontos. O Xetra-DAX, da Bolsa de Frankfurt, recuou 9,59 pontos (0,10%), para 9.699,35 pontos. O CAC-40, da Bolsa de Paris, perdeu 4,58 pontos (0,10%), para 4.414,55 pontos. O FT-Mib, da Bolsa de Milão, recuou 4,33 pontos (0,02%), para 20.473,17 pontos. O Ibex-35, da Bolsa de Madri, subiu 49,40 pontos (0,48%), para fechar em 10.242,50 pontos. O PSI-20, da Bolsa de Lisboa, fechou em alta de 34,23 pontos (0,47%), em 7.341,93 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.