Bolsas européias fecham em baixa com setor financeiro

As bolsas européias fecharam em baixa, pressionadas pelos temores sobre o possível impacto econômico dos problemas no mercado hipotecário nos Estados Unidos após dois pregões consecutivos de quedas em Wall Street. As perdas se intensificaram perto do fim do pregão europeu depois que o índice Dow Jones caiu abaixo do nível de 12 mil pontos. Londres O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, caiu 2,6%, para 6.000,70 pontos, puxada por papéis como a operadora de fundo de hedge Man Grou, a firma de investimentos em empresas fechadas (private equity) 3i Group e o banco HBOS. As ações do Royal Bank of Scotland, que controla o Citizens Financial dos Estados Unidos, caíram 4,5%. O Barclays, que tem grande presença nos EUA por meio de seu braço de banco de investimento Barclays Capital, perdeu 4,6%. A maior baixa no setor bancário foi a do HBOS, -5,8%, com a ação sendo negociada sem os direitos do último pagamento de dividendos. Frankfurt Em Frankfurt, o índice DAX registrou perda de 2,7% para 6.447,70 pontos. A ansiedade causada pelo triplo vencimento na sexta-feira contribuiu para a queda. Deutsche Bank caiu 5,1%, Allianz -4,2%, com o mercado fraco pesando em particular sobre o setor financeiro. Hannover Re caiu 3,3%. Amanhã os investidores vão acompanhar a divulgação o índice de preços ao consumidor na Alemanha e do índice de preços ao produtor (PPI) nos EUA. Paris Em Paris, o índice CAC-40 encerrou com baixa de 2,5% na nova mínima do ano em 5.296 pontos. Também em Paris, as quedas foram puxadas pelo setor financeiro. Axa caiu 5,1%, Credit Agricole -4,1%, Societé Générale -3,9%, BNP Paribas -3,4%. Carrefour contrariou o movimento e subiu 1,3%. Lisboa Em Lisboa, o PSI-20 terminou com recuo de 1,8%, em 11.372,5 pontos, igualmente pressionado pelo setor financeiro. BCP caiu 3,4% e BPI recuou 2,2%. Cimpor terminou em baixa de 2,9% antes da divulgação de seus lucros no ano fiscal, que deverá ser feita ainda hoje. Madri Em Madri, o IBEX-35 caiu 2,7% para 13.602,4 pontos. Os bancos espanhóis também caíram forte. Santander recuou 4,4% e BBVA caiu 3,5%. Altadis foi a única ação do IBEX-35 que subiu (+1,8%) com os informes de que poderá se tornar alvo de uma oferta da British American Tobacco, os quais a BAT tem reiteradamente negado. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.