Bolsas européias fecham em baixa; juro preocupa

As principais bolsas européias fecharam em queda hoje, num movimento orientado pela fraqueza do setor de construção diante da preocupação com o futuro das taxas de juros na zona do euro, que anularam os ganhos inspirados pelas notícias de fusão da gigante britânica Vodafone Group. Além disso, a acentuada queda dos preços do petróleo pesou sobre as ações de companhia do setor, pressionado as ações da Statoil (-0,6%), Total (-1,2%), Royal Dutch Shell (-1%), e British Petroleum (-1,1%). As preocupações sobre a perspectiva de taxas de juro mais elevadas atingiram as ações do setor de construção, como as da francesa Saint Gobain e a britânica Hanson, que caíram mais de 1%. Os comentários feitos na sexta-feira por dirigentes do banco central americano deixaram a porta aberta para a possibilidade de novos aumentos da taxa de juros nos EUA, enquanto o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, falou sobre ?forte vigilância?, expressão normalmente utilizada para assinalar um aumento iminente dos juros na Europa. As ações da Hanson perderam 1,5% em Londres e as da francesa Saint Gobain cederam 1,1%. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 29,3 pontos (-0,46%), em 6.353,5 pontos. As ações da operadora de telefone celular Vodafone subiram 1,3% após a companhia anunciar a compra de 67% de participação da indiana Hutchison Essar por US$ 11,1 bilhões. As ações do grupo de turismo MyTravel dispararam 29% em reação à fusão com a varejista alemã KarstadtQuelle, acionista da Thomas Cook. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em queda de 48,5 pontos (-0,85%), em 5.643,95 pontos. As ações da farmacêutica Sanofi-Aventis subiram 0,4% em reação às notícias de foram canceladas as negociações de fusão com a Bristol-Myers Squibb. Os bancos fecharam em queda, com destaque para as ações do Société Générale caindo 1,1% e as do BNP Paribas cedendo 1,4%. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX fechou em queda de 51,66 pontos (-0,75%), em 6.859,45 pontos. As ações da KarstadtQuelle, proprietária da Thomas Cook, subiram 4,2% após o anúncio de fusão com a MyTravel. A fabricante de chips Infineon subiu 1,3% com relatórios afirmando que a companhia já foi abordada por no mínimo três grupos de private equity nos últimos seis meses. Entre as quedas, destaque para as ações da DaimlerChrysler, que cederam 0,8%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em queda de 106,5 pontos (-0,72%), em 14.769 pontos. Entre as ações mais ativas do dia, as da Telefónica perderam 0,6% com as notícias de que a companhia vai negociar compra de participação na Telecom Italia, enquanto as do Santander cederam 1%. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em queda de 41,16 pontos (-0,35%), em 11.847,09 pontos. Destaque para as quedas das ações do Banco Comercial Português, que perderam 0,7%, as da Portugal Telecom, que cederam 0,9%, e as da Energias de Portugal, que caíram 0,5%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.