Bolsas europeias fecham em direções opostas

As principais Bolsas europeias fecharam em direções opostas, em um dia de poucos negócios nos mercados de ações, por conta dos feriados nos Estados Unidos e no Reino Unido. A Bolsa de Londres não funcionou. O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em queda de 0,21%, aos 3.507,56 pontos. Em Frankfurt, o índice Dax subiu 0,31%, para 5.964,33 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 fechou em queda de 0,70%, aos 9.359,40 pontos.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

31 de maio de 2010 | 14h32

Já o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,39%, aos 244,97 pontos, impulsionado pelas ações das montadoras e por papéis do setor de tecnologia. Na sexta-feira, depois do fechamento dos mercados na Europa, a Fitch rebaixou o rating (classificação de risco de crédito) da Espanha de AAA para AA+, o que trouxe preocupações para os investidores.

No entanto, a recente queda do euro, em meio a temores com a crise da dívida na periferia da zona do euro, ajudou os exportadores alemães. Também teve impacto positivo um comentário feito pelo presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de Chicago, Charles Evans, em Seul. Segundo ele, os temores com a crise da dívida europeia poderiam levar o Fed a retardar eventuais elevações da taxa de juro. No entanto, ele minimizou os efeitos da crise até o momento.

"O mercado reagiu com relativa calma ao rebaixamento do rating soberano da Espanha pela Fitch. A Moody mantém o rating AAA para a Espanha e o da S&P é AA", declarou Dominique Barbet, economista do BNP Paribas. Para ele, o rebaixamento não chega a ser surpreendente, mas o momento, sim, já que o corte ocorre após o governo ter anunciado um sério plano de austeridade fiscal.

A Bolsa de Frankfurt fechou em alta mesmo depois da inesperada renúncia do presidente da Alemanha, Horst Koehler. As ações da Volkswagen lideraram os ganhos, encerrando a sessão em alta de 2,21%. Os papéis da Daimler avançaram 1,74%, após o Commerzbank ter elevado a meta de preço da montadora. As ações da Basf subiram 0,49% em meio a uma reação positiva dos investidores às mudanças em alguns cargos na companhia.

Na França, as ações do BNP Paribas e do Société Générale lideraram as perdas, caindo 1,45% e 1,41%, respectivamente, apesar de notícias de que ambos os bancos estariam de olho na fatia de 70% que o Allied Irish Banks detém no banco polonês Zachodni WBK. Na direção oposta, as ações da Pinault-Printemps Redoute subiram 1,26% e os papéis da Bouygues, que divulga amanhã balanço do primeiro trimestre, fecharam em alta de 1,07%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBolsasEuropafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.