Bolsas européias operam de lado; ações da Corus sobem

As bolsas européias operam de lado, com os principais índices oscilando entre pequenas altas e leve baixas a partir da queda dos papéis de companhias de petróleo e de ganho entre papéis de matérias-primas, como os da siderúrgica Corus. O fechamento em alta na sexta-feira dos mercados norte-americanos provocou alta dos ativos na abertura. Às 9h07 (de Brasília), o índice FT-100, de Londres, caía 0,12%; o índice Xetra-DAX, de Frankfurt, subia 0,08%; e o CAC-40, de Paris, operava em alta de 0,03%. As ações da Corus subiram, uma vez que o noticiário continua atraindo investidores para os papéis da siderúrgica anglo-holandesa. De acordo com informações do Sunday Times, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) teria contratado o banco Lazard Ltd para assessorar a companhia brasileira em uma possível oferta pela Corus. Paralelamente, a siderúrgica alemã ThyssenKrupp informou que não considera a possibilidade de realizar uma oferta pela Corus, que já possui uma proposta da indiana Tata Steel na mesa. Os papéis das companhias de petróleo cedem com a commodity nos mercados futuros. Mas as ações da Royal Dutch Shell são prejudicadas ainda pela declaração da empresa de que aproximou-se do conselho da Shell Canadá, com intenção de adquirir participação minoritária da empresa por 40 dólares canadenses por ação. Esta oferta avalia a unidade canadense em cerca de US$ 6,8 bilhões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.