Bolsas européias operam em baixa, após ata do Fed

As ações são negociadas em baixas esta manhã nas bolsas européias, depois de a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), divulgada ontem à tarde, ter deixado de reforçar as expectativas dos investidores de um corte nas taxas de juros dos EUA. A queda dos papéis das mineradoras pelo segundo dia seguido também pressiona os mercados europeus. Às 9h25 (de Brasília), o índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, recuava 0,72%, o índice CAC-40, da Bolsa de Paris, estava em queda de 0,85%, e o índice DAX Xetra, de Frankfurt, perdia 0,67%. Mineradoras como BHP Billiton e Rio Tinto caíram mais de 3% em Londres, enquanto o preço do cobre dava mais sinais de fraqueza. As petroleiras como BP e Royal Dutch Shell também estavam em baixa, com o petróleo mantendo-se abaixo de US$ 59,00 no pregão eletrônico em Londres, antes dos dados sobre estoques, que serão divulgados nos EUA às 13h30. O barril do petróleo Brent para entrega em fevereiro subia 0,41% para US$ 58,18. O setor de varejo tem desempenho acima do mercado. A varejista britânica Next, uma das primeiras a divulgar as vendas depois do Natal, disse que agora espera lucro pré-impostos levemente acima do previsto pelo mercado, na faixa de 463 milhões de libras a 473 milhões de libras. As ações subiram 0,7%, com os investidores ignorando o declínio de 6,9% no segundo semestre fiscal nas vendas em comparação com o mesmo período anterior. Em Frankfurt, a farmacêutica Merck subiu 4% depois de o jornal Handelsblatt informar que a empresa pode vender sua divisão de genéricos numa transação que pode chegar a US$ 5,3 bilhões. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.