Bolsas européias recuam, com alta de commodities

As bolsas européias fecharam em baixa nesta quarta-feira, prejudicadas pelo receio dos investidores com a alta dos preços das commodities e pela realização de lucros antes do feriado. "A forte alta dos preços de energia e metais industriais está afetando as expectativas de inflação e sugere que as taxas de juros continuarão subindo. Isso pode acabar contrabalançando os efeitos positivos sobre o mercado de ações dos lucros corporativos até agora robustos e das estimativas de crescimento", disse o analista Gerard Schwarz. O estrategista de investimentos globais da Standard Life Investments, Richard Batty, disse que a perspectiva para o euro é importante para as bolsas européias por causa de seu impacto sobre os lucros da região. "Nós acreditamos que o dólar continuará firme e a debilidade do euro está ajudando as exportações européias", afirmou ele. O euro caiu hoje frente ao dólar depois que a Comissão Européia inesperadamente reduziu sua previsão de crescimento para 2006 e depois da divulgação de um déficit comercial menor que o previsto nos EUA. A bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em queda de 15,7 pontos, ou 0,26%, aos 6.000,8 pontos. Ações de petrolíferas e mineradoras não sustentaram o impulso de alta e fecharam em baixa (BP -0,58%, BHP Billiton -1,86%, Anglo American -1,32%, Xstrata -2,44%, Royal Dutch Shell -0,95%). Rio Tinto caiu 1,18%, mesmo depois de afirmar em assembléia de acionistas que está bem posicionada para o futuro. As ações da SABMiller subiram 4%, depois de o grupo afirmar que seu desempenho financeiro no ano fiscal ficou em linha com as expectativas. No período de 12 meses até 31 de março, a cervejaria registrou crescimento de 5% do volume de vendas. GUS caiu 3,1%, após informar que suas vendas semestrais comparáveis ficaram estáveis. As ações da London Stock Exchange dispararam 15,4%, depois de a Nasdaq Stock Market ter anunciado ontem à noite que adquiriu uma fatia de cerca de 15% na empresa. A Nasdaq pagou US$ 781,7 milhões pela fatia, que era de duas instituições britânicas. Deutsche Boerse subiu 1,5% e Euronext, 1,7%. Em Frankfurt, o índice Dax caiu 7,22 pontos, ou 0,12%, para 5.901,25 pontos. DaimlerChrysler, que prevê crescimento de seu lucro em 2006, fechou em alta de 0,3%. A bolsa de Paris fechou com o índice CAC-40 em baixa de 27,49 pontos, ou 0,54%, aos 5.085,11 pontos. EdF liderou os ganhos, subindo 1,6%. Em Milão, o índice S&P/Mib subiu 83 pontos, ou 0,22%, para 37.740 pontos, com baixo volume. Mediaset caiu 1,7%. A bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em queda de 72,9 pontos, ou 0,62%, aos 11.601,7 pontos, em realização de lucros. Em Lisboa, o índice PSI-20 fechou em baixa de 19,32 pontos, ou 0,19%, aos 10.249,85 pontos. Portugal Telecom caiu 0,5%. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

12 Abril 2006 | 14h50

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.