Bolsas europeias recuam com temores sobre Grécia

Índice Stoxx Europe 600 apagou seus ganhos iniciais e fechou em baixa de 0,08%, aos 277,14 pontos

Clarissa Mangueira, da Agência Estado ,

26 de maio de 2011 | 15h17

As principais bolsas europeias fecharam em queda na sua maioria, à medida que os investidores voltaram a centrar foco sobre a capacidade da Grécia de lidar com seus problemas fiscais.

As preocupações sobre as finanças de alguns países da zona do euro foram trazidas à tona no final da sessão, depois que o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, disse que o Fundo Monetário Internacional (FMI) pode não conseguir liberar sua próxima porção de ajuda para a Grécia no próximo mês. Falando em uma conferência em Luxemburgo, Juncker disse que a liberação da próxima parcela do apoio depende do cumprimento das regras do FMI pela Grécia, bem como do resultado de um relatório do Fundo, do Banco Central Europeu (BCE) e da Comissão Europeia.

O índice Stoxx Europe 600 apagou seus ganhos iniciais e fechou em baixa de 0,08%, aos 277,14 pontos, também afetado por fracos indicadores econômicos dos EUA que provocaram queda das bolsas norte-americanas.

Entre as principais bolsas europeias, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, caiu 0,79%, para 7.114,09 pontos, e o CAC-40 de Paris recuou 0,30%, para 3.917,22 pontos.

Os temores sobre a Grécia pressionaram as ações dos bancos. Em Atenas, os papéis do Alpha recuaram 4,6% e os do EFG Eurobank Ergasias declinaram 3,4%. O banco italiano UniCredit cedeu 2,9%.

A Hellenic Telecommunications Organization (OTE) teve alta de 4,8%, depois que o Ministério das Finanças da Grécia afirmou que contatou a Deutsche Telekom sobre a venda de participação do governo na companhia. A Grécia está acelerando seu programa de privatização, num esforço para enfrentar a crise da dívida.

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, subiu 0,18%, para 5.880,99 pontos. As ações do fundo de hedge Man Group subiram 2,5%. No campo negativo, Burberry Group recuou 4,6% e Daily Mail & General Trust cedeu 7,5%.

O índice Ibex-35 de Madri fechou em queda de 0,14%, aos 10.203,20 pontos; o PSI-20 de Lisboa caiu 0,45%, para 7.631,08 pontos; e o FTSE MIB de Milão declinou 0,71%, para 20.668,35 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropaaçõesGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.