Bolsas européias registram leve ganho, exceto em Paris

As principais bolsas européias fecharam em níveis muito próximos dos de ontem, com os índices permanecendo perto das máximas dos últimos seis anos. Operadores disseram que os investidores reagiram positivamente ao índice de atividade industrial dos gerentes de compras dos EUA (ISM), que apontou expansão da atividade manufatureira norte-americana, e à abertura com valorização das Bolsas de Nova York. "Operamos em faixas estreitas de preço. Não há uma convicção verdadeira, nem uma direção real, o que é bastante compreensível, tendo em vista os ganhos fenomenais de ontem", comentou Tom Hougaard, da City Index. As ações das siderúrgicas caíram, depois de o Crédit Suisse rebaixar sua recomendação para o setor. As ações dos bancos subiram, em reação a recomendação do UBS. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 8,1 pontos, ou 0,13%, em 6.319,0 pontos. Segundo operadores, a alta das ações dos bancos contrabalançou a queda das do setor de mineração, que reagiram à baixa dos preços do cobre. "Depois de um crescimento de 12% no lucro por ação em 2006, o Barclays deve oferecer o mesmo em 2007. O Bradford & Bingley deve aproveitar-se de uma aceleração no impulso de crescimento, enquanto o Royal Bank of Scotland continua a ser o grande banco mais barato em qualquer lugar", escreveram os analistas do UBS. As ações do Barclays subiram 1,94%, as do Bradford & Bingley avançaram 0,16% e as do RBS ganharam 1,87%; as do Northern Rock subiram 2,52%. Entre as mineradoras, os destaques do pregão foram Vedanta Resources (-5,85%), Antofagasta (-5,43%), Xstrata (-5,92%), Anglo American (-3,72%) e Kazakhmys (-3,29%). Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou em baixa de 6,79 pontos, ou 0,12%, em 5.610,92 pontos. As ações da siderúrgica Mittal caíram 3,96%; outros destaques negativos do pregão foram Veolia Environnement (-1,61%), LVMH (-1,55%) e EdF (-1,54%). As ações da Alcatel-Lucent subiram 4,20%, devido à expectativa de um grande contrato para fornecer equipamentos DSL para a norte-americana AT&T/BellSouth. Frankfurt Em Frankfurt, a Bolsa terminou o dia com o índice Xetra-DAX em alta de 10,19 pontos, ou 0,15%, em 6.691,32 pontos. O mercado reagiu positivamente ao índice ISM industrial, dos EUA, à abertura positiva das Bolas de Nova York e à queda dos preços do petróleo. "O dinheiro deverá continuar fluindo para o mercado nas próximas duas semanas", disse um operador. As ações da Lufthansa avançaram 1,99%, dando continuidade aos ganhos recentes. As da rede de supermercados Metro caíram 2,13%, devido à realização de lucros. As da Volkswagen subiram 0,68%, em reação aos dados de suas vendas nos EUA em 2006. No setor siderúrgico, as ações da ThyssenKrupp caíram 1,99%. Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib encerrou os negócios com acréscimo de 45 pontos, ou 0,11%, em 42.062 pontos. Um operador disse que as ações dos bancos subiram em reação à abertura positiva das Bolsas dos EUA (Banca Popolare Italiana avançou 1,33% e Verona Novara, 1,46%). As da editora de listas telefônicas Seat Pagine Gialle subiram 2,37%, apesar de seus acionistas majoritários terem negado rumores de que estariam estudando uma oferta pela empresa. Em reação à queda dos preços do petróleo, as ações da Tenaris caíram 2,88% e as da Erg recuaram 2,6%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri fechou em alta de 10,70 pontos, ou 0,07%, em 14.375,10 pontos. As ações dos bancos subiram (BBVA registrou ganho de 0,96%, Sabadell avançou 1,30% e Popular teve acréscimo de 1,29%). As das distribuidoras de energia caíram, devido à crescente incerteza sobre a receita das empresas dentro do novo marco regulatório espanhol (Enagas despencou 5,55% e Red Eléctrica de España cedeu 5,03%) As da Corporación Mapfre subiram 1,68%, ainda em reação à conclusão de seu programa de reestruturação. No setor siderúrgico, as ações da Acerinox caíram 2,60%, em reação ao rebaixamento da recomendação do Crédit Suisse para o setor. Lisboa A Bolsa de Lisboa encerrou o dia com o índice PSI-20 em alta de 2,92 pontos, ou 0,03%, em 11.229,61 pontos. A alta foi liderada pelas ações do Banco Espírito Santo, que subiram 2,49%, acompanhando as altas das ações dos bancos espanhóis; as do Banco Comercial Português, porém, recuaram 0,35%. As ações do setor de energia caíram (EDP perdeu 0,52% e Galp Energia recuou 1,59%). As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.