Bolsas europeias seguem em alta após leilão de bônus da Itália

Governo italiano vendeu quase 8 bilhões de euros em bônus. Investidores ainda aguardam reunião do Eurogrupo

Danielle Chaves, da Agência Estado,

29 de novembro de 2011 | 09h02

As bolsas europeias seguem em território positivo nesta manhã, ajudadas por um leilão em que a Itália vendeu um total de quase 8 bilhões de euros em bônus. Embora os yields (retorno ao investidor) tenham sido altos, o governo italiano conseguiu vender praticamente todo o volume pretendido.

Entre os indicadores divulgados nesta manhã, a confiança do consumidor da zona do euro caiu em novembro, mas ficou em linha com o previsto pelos economistas. Às 9h30 (de Brasília), Londres subia 0,41%; Paris avançava 0,80% e Frankfurt ganhava 0,84%.

Mais cedo, os indicadores apresentavam alta mais contida,  em meio a expectativa da reunião dos ministros de Finanças da zona do euro (Eurogrupo) e por notícias negativas de agências de classificação de risco sobre os bancos europeus e a França. Ontem a Moody's informou que está revisando as dívidas subordinada e júnior de 87 bancos de 15 países da Europa para possível rebaixamento e disse que os crescentes desafios relacionados à dívida soberana da região têm reduzido a capacidade dos governos de apoiá-los.

Uma reportagem do jornal francês La Tribune colabora para a pressão sobre os mercados. Segundo o diário, o rating AAA da França pode ser colocado em revisão para potencial rebaixamento pela Standard & Poor's em breve. A agência não comentou o assunto. A reportagem foi publicada dias depois de a S&P divulgar equivocadamente um comunicado sobre o rating soberano francês.

Mais um fator negativo para os mercados hoje é a revisão feita pelo banco de investimento suíço UBS na sua previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro em 2012, de crescimento de 0,2% para contração de 0,7%. Segundo o UBS, a recessão na região vai começar no quarto trimestre deste ano, e não no primeiro trimestre do ano que vem.

No entanto, os líderes europeus têm mais uma chance de demonstrar disposição para conter a crise de dívida na reunião do Eurogrupo hoje, em Bruxelas, Bélgica, prevista para as 14h (de Brasília).   As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.