Bolsas europeias sobem com dado de imóveis dos EUA

Índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 2,37 pontos, ou 0,85%, para 282,47 pontos

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado ,

26 de janeiro de 2011 | 16h50

Os principais índices do mercado de ações da Europa fecharam em alta, impulsionados por dados positivos sobre as vendas de imóveis residenciais novos nos EUA, que renovaram a confiança na recuperação da economia do país e estimularam a aversão ao risco. Os investidores, no entanto, mantiveram um certo grau de cautela, à espera da primeira decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano) em 2011, que deve ser divulgada às 17h15 (de Brasília).

O sucesso da venda de 5 bilhões de euros em bônus da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) ontem também contribuiu para o avanço das bolsas. A entidade, criada pelos países da zona do euro para obter recursos no mercado de capitais, vendeu os papéis com vencimento em 2016 por 99,302% do valor de face e ofereceu aos investidores um retorno de 2,892%.

Nos EUA, o Departamento do Comércio divulgou que as vendas de imóveis residenciais novos subiram 17,5% em dezembro na comparação com o mês anterior, superando as expectativas de analistas, que previam aumento de 3,1% nas vendas. O mesmo relatório, no entanto, mostrou que 2010 foi o pior ano para a indústria de construção desde 1963, quando esse tipo de dado começou a ser monitorado.

O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 2,37 pontos, ou 0,85%, para 282,47 pontos. O FTSE 100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 51,50 pontos, ou 0,87%, a 5.969,21 pontos. Na Bolsa de Paris, o CAC 40 teve ganho de 29,45 pontos, ou 0,73%, para 4.049,07 pontos. O Xetra Dax, da Bolsa de Frankfurt, subiu 68,34 pontos, ou 0,97%, para 7.127,35 pontos. Na Bolsa de Madri, o IBEX 35, avançou 6,30 pontos, ou 0,06%, para 10.670,70 pontos.

As ações de mineradoras fecharam em alta, com investidores observando o lado positivo dos dados sobre vendas de imóveis residenciais nos EUA. Os papéis da Anglo American e da Rio Tinto subiram cerca de 2,6% cada, enquanto os da Xstrata ganharam 1,36%. Em outros setores, a Renault e a STMicroelectronics, que tiveram a recomendação de suas ações elevada por analistas, fecharam em alta de 3,3% e de 4,2%, respectivamente.

A SAP caiu 1,38% após divulgar que lucro do quarto trimestre encolheu 36% na comparação com igual período do ano anterior, pressionado por uma decisão judicial que obrigou a companhia a pagar US$ 1,3 bilhão à Oracle por violação de propriedade intelectual. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropaFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.