Bolsas européias sobem, mesmo com baixa de teles

As bolsas européias registram ganhos leves, a despeito de as ações do setor de telecomunicações atuarem como pressão negativa, em reação à redução das previsões de lucro e faturamento para 2007 da Deutsche Telekom. Esse é o segundo alerta da empresa em seis meses. Em Frankfurt, o Xetra-DAX subia 0,28%; o FTSE-100, de Londres, estava em alta de 0,07% e o CAC-40, de Paris indicava um ganho de 0,48%. Em Frankfurt, os papéis da Deutsche Telekom cediam 5,4%. Ontem, a companhia informou que seu lucro operacional em 2007 deve ficar em torno de 19 bilhões de euros (US$ 24,5 bilhões), inferior à estimativa anunciada em agosto, quando previu lucro de 19,7 bilhões de euros a 20,2 bilhões de euros. Quanto a 2006, a empresa reduziu sua estimativa de faturamento de 61,5 bilhões de euros para 61,3 bilhões de euros (US$ 79,05 bilhões), afirmando ainda que as vendas em 2007 vão subir com moderação. O alerta foi motivado por aumento dos investimentos e por corte nas tarifas em razão da competitividade acirrada em seu mercado doméstico. Sob impacto do alerta da Deustche, as ações da British Telecom cediam 1%, em Londres, enquanto as da France Telcom perdiam 2,15% em Paris. A KPN recuava 1,2%. As ações da Telefónica sentiam um impacto menor e perdiam apenas 0,6%. Segundo o JP Morgan, a Telefónica e a Deutsche Telekom eram operadoras com o mesmo gigantismo, mas os papéis da empresa espanhola estavam mais atraentes, já que eram negociados cerca de 10% a 20% mais em conta do que os ativos da DT. Em Londres, os investidores reagiram pouco ao dado que mostrou que o índice de confiança do setor de varejo britânico subiu para 30 em janeiro, de 25 em dezembro. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.