Bolsas européias sobem na expectativa de fusões

As Bolsas da Europa fecharam em alta, depois de recuarem pela manhã, animadas pelo sentimento positivo de Wall Street e pelos ganhos de bancos como ABN Amro. O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, encerrou com elevação de 0,5% em 6.220,30 pontos. O DAX Xetra, da Bolsa de Frankfurt, subiu 0,4% para 6.700,29 pontos. O CAC 40, da Bolsa de Paris, terminou com avanço de 0,8%, em 5.503,27 pontos. "Acho que há cautela e hesitação no mercado uma vez que os investidores institucionais esperam uma indicação mais clara da direção do mercado", disse Manus Cranny, da Cantor Index. Ele acrescentou que o resultado da reunião do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos), amanhã, será importante para a direção do mercado. Os economistas acreditam que o Fed manterá o juro inalterado pela sexta reunião consecutiva, deixando a taxa dos Federal Funds em 5,25%. Os mercados acionários globais estão se recuperando da recente onda de vendas. "Os investidores institucionais têm usado a (recente) onda de venda de ativos de risco como uma oportunidade de compra, mas esse otimismo robusto deverá ser testado se o Fed não confirmar a expectativa do mercado de que a política monetária estará lá para aparar qualquer potencial declínio", disse Michael Metcalf, da State Street Global Markets, em comunicado a clientes. As ações do ABN Amro subiram 3,5% na Holanda, no segundo dia consecutivo de alta, após a confirmação das negociações para a compra do ABN pelo Barclays. Mais surpreendente, os papéis do Barclays avançaram 3,7%. Na expectativa de consolidação do setor financeiro na Europa, as ações da seguradora britânica Prudential subiram 3,3%. Os papéis do Whitbread tiveram expansão de 11% em Londres em meio aos rumores de que o grupo de lazer britânico é alvo de interesse de firmas de private equity. Em Frankfurt, as ações da fabricante de artigos esportivos Adidas subiram 2,3% pelo mesmo motivo. Em Lisboa, o índice PSI 20 terminou estável em 11.508,91 pontos. Galp liderou a lista de altas, com +3,1%, enquanto o Banco BPI subiu 0,9% na expectativa de uma oferta elevada pelo BCP. O BCP, por sua vez, caiu 1,2%. EDP terminou em baixa de 0,5%. Sonae SGPS fechou estável antes da divulgação de seu balanço. Em Madri, o IBEX 35 encerrou com valorização de 0,5% em 14.323,2 pontos. O mercado espanhol também foi dominado pelas especulações sobre fusões e aquisições. Iberia disparou 8,8% com rumores de que a empresa estaria discutindo uma aliança com uma das grandes companhias aéreas européias. Altadis subiu 2,1%, com os investidores esperando que a Imperial Tobacco eleve sua oferta pela companhia franco-espanhola. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.