Bolsas europeias sobem puxadas por balanços

Índice Stoxx Europe 600 encerrou a sessão com alta de 0,7%, aos 280,00 pontos

Danielle Chaves, da Agência Estado ,

19 de maio de 2011 | 14h59

As bolsas europeias fecharam o dia em alta, impulsionadas principalmente pelo noticiário corporativo, com destaque para a estreia das ações da Glencore em Londres e da LinkedIn em Nova York. Balanços positivos, como os da Air France-KLM e da Investec, colaboraram para os ganhos, bem como o dado melhor que o esperado sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos.

O índice Stoxx Europe 600 encerrou a sessão com alta de 0,7%, aos 280,00 pontos. Entre os indicadores divulgados hoje, o número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caiu 29 mil, bem mais que a queda de 11 mil esperada pelos economistas. Mas foram as notícias corporativas que chamaram a atenção hoje. Em Londres, estrearam as ações da Glencore, que fez a maior oferta pública inicial (IPO) de ações da bolsa londrina. Depois de abrirem cotados a 547 pence, os papéis fecharam a 530 pence. Em Nova York, LinkedIn estreou com sucesso.

Air France-KLM fechou em alta de 1,9% em Paris, depois de afirmar que as condições econômicas melhores levaram a um aumento no tráfego e ajudaram a contrabalançar os maiores custos dos combustíveis. Os resultados ajudaram Ryanair a subir 1,3% em Dublin e International Consolidated Airlines Group a avançar 2,1% em Londres. O índice CAC-40 da Bolsa de Paris terminou o dia em alta de 1,25%, aos 4.027,74 pontos.

O índice FT100 de Londres subiu 0,55%, para 5.955,99 pontos, com a empresa de serviços financeiros Investec em alta de 5,4%, após anunciar aumento de 22% em seu lucro no ano fiscal.

Em Frankfurt, o índice DAX avançou 0,75%, para 7.358,23 pontos. Siemens subiu 2,3%, depois de ter sido uma das ações mais prejudicadas pela recente série de realizações de lucro no mercado alemão. Por outro lado, a companhia farmacêutica Merck KGaA caiu 1,7% ao ter sua recomendação rebaixada pelo JPMorgan Cazenove.

Os chamados mercados periféricos europeus tiveram desempenho mais fraco, já que as preocupações com a crise de dívida ainda não foram solucionadas. O índice ASE Composto da Bolsa de Atenas recuou 0,4%, para 1.322,27 pontos. Hoje, o jornal Financial Times Deutschland afirmou que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, disse a ministros na reunião de segunda-feira que a instituição não vai mais aceitar bônus do governo da Grécia como colateral se os vencimentos dos papéis forem estendidos.

O índice PSI-20 de Lisboa subiu 0,46%, para 7.732,02 pontos, enquanto o Ibex-35 de Madri avançou 0,32%, para 10.376,80 pontos. Na Bolsa de Milão, o FTSE MIB subiu 0,54%, para 21.559,72 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsasEuropabalanços

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.