Bolsas européias têm dia positivo; Parmalat sobe 7,6%

As bolsas européias fecharam em alta, recuperando as perdas de ontem. A Bolsa de Milão fechou com o índice S&P/Mib em alta de 401 pontos (1,05%) a 38.440 pontos. As ações da Parmalat dispararam 7,6%, após a Suprema Corte da Itália ter validado uma decisão que permite à empresa tentar reaver ? 7,5 bilhões em compensação de alguns de seus bancos credores. A divulgação do parecer era esperada para maio. Por meio dessa ação de recuperação de fundos, a empresa tentará reaver parte do dinheiro que ilegalmente saiu das contas do grupo nos 12 meses antes de seu colapso financeiro em 2003. Pela manhã, as ações da Parmalat tiveram suas negociações suspensas na Bolsa de Milão. Em Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 39,40 pontos (0,66%) a 6.044,10 pontos, com as mineradoras voltando a se destacarem no bloco positivo. O banco de investimentos Merrill Lynch divulgou um relatório positivo sobre a Rio Tinto e a BHP Billiton, avaliando que as duas empresas estão sendo negociadas com desconto em relação ao mercado mais amplo. A BHP subiu 2,23% e a Rio Tinto, 2,99%. Em Paris, o índice CAC-40 somou 15,22 pontos (0,29%), para 5.221,03 pontos. As ações da Lagardère subiram 3,7%, com a notícia de redução de sua fatia na EADS, cujos papéis cederam 4,4%. A EADS foi excluída do pacto da Alcatel-Thales para satélites. Em Frankfurt, o índice Dax fechou em 6.029,20 pontos, com alta de 15,35 pontos (0,26%). As ações da Salzgitter subiram 1,8%, após o Commerzbank ter elevado a meta de preço para a empresa. A Bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em alta de 22,60 pontos (0,19%) a 11.916,40 pontos, após uma sessão de altos e baixos dominada por especulações em torno da Endesa e Arcelor. As ações da Endesa caíram 0,2%. A direção da Gas natural afirmou que deve elevar a oferta de compra da Endesa para fazer frente à proposta da alemã E.ON. A TPI subiu 2,8%, liderando o bloco positivo, após uma seqüência de desempenhos fracos. Os papéis da Renta, companhia do setor imobiliário, subiram 5,5% na sua estréia em bolsa. A Bolsa de Lisboa fechou com o índice PSI-20 subindo 60,3 pontos (0,59%) a 10.295,78 pontos. Os ganhos foram sustentados pelo interesse ativo pela Energia de Portugal, que subiu 2,8%, refletindo as especulações sobre fusões e aquisições no mercado ibérico. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.